Espaço do Leitor

A bíblia (mt 4,10) contra o culto aos santos?

Oi, Rafael!

Tudo bem?

Havíamos entrado em contato um tempo atrás. Me chamo Rafi, fui católico, depois me tornei protestante, e gostaria de tirar umas dúvidas sobre a doutrina católica. Estou há um tempo estudando a fé católica, lembrou de mim?

Estávamos falando sobre o papado,mas sobre o papado acabei me esclarecendo com outra pessoa.

Gostaria de tratar com você sobre a questão do culto aos santos.

A Igreja Católica diz que existem 3 formas de culto: a latria, que é o culto a Deus; dulia, culto aos santos e anjos; e hiperdulia o culto à Virgem Maria.

Os protestantes usam o texto de Mt 4,10 que diz: “Então, Jesus lhe ordenou: Retira-te, Satanás, porque está escrito: Ao Senhor, teu Deus, adorarás, e só a ele darás culto.”

Os protestantes com base neste texto dizem que só existe culto à Santíssima Trindade e não 3 formas de culto, como diz o catolicismo. Como você responde a este argumento? Quero aprender a verdade.


Um abraço,

Em Cristo,

Rafi Sevghenian

Prezado Rafi,

A paz de Nosso Senhor Jesus Cristo.

Sou membro do Apostolado Veritatis Splendor, e fui encarregado de responder a sua indagação pelo Dr. Rafael Vitola Brodbeck, que está momentaneamente impossibilitado de responder em função do seu trabalho como Delegado de Polícia.

Com relação à sua dúvida propriamente dita, em primeiro lugar é importante ressaltar que a veneração aos santos, aos anjos e à Virgem Maria é prática que remonta aos primórdios do cristianismo, prática essa ratificada pela Igreja com a autoridade que lhe é intrínseca e que foi outorgada pelo Seu Fundador, isto é, por Nosso Senhor Jesus Cristo. Só esse fato já seria o suficiente para dirimir qualquer dúvida (“Roma locuta, causa finita est”!), uma vez que a Igreja foi fundada por Nosso Senhor Jesus Cristo precisamente com a finalidade de ensinar a sã doutrina (além de ministrar os sacramentos). Mais do que um direito, trata-se de um dever da Igreja, a fim de que a verdadeira doutrina cristã não varie ao sabor desta ou daquela interpretação particular (seja de Lutero, de Calvino, de Edir Macedo, de R.R. Soares ou de qualquer outro), mas seja única em todo o mundo e se mantenha em estrita fidelidade à verdade revelada por Cristo e legada a nós pelos Apóstolos, dos quais os Bispos são os legítimos sucessores.

Quanto ao texto bíblico citado, ele deixa claro que o culto que deve ser prestado somente a Deus é o culto de adoração (“Ao Senhor, teu Deus, adorarás, e só a ele darás culto”). A referida passagem — assim como nenhuma outra da Bíblia — não proíbe o culto no sentido de homenagem, de reverência, de honra, de estima, de veneração. Note que todos nós “cultuamos” (no sentido de “homenagear”, “estimar”, “venerar” etc.) diversas pessoas: entes queridos (vivos ou mortos), personagens históricos, artistas e pensadores de renome, enfim, uma grande variedade de pessoas, e o fazemos batizando ruas, avenidas e praças com os seus nomes, erigindo estátuas em locais públicos, publicando revistas e biografias, ou simplesmente guardando fotos (especialmente de pessoas que já morreram). Ora, se veneramos assim uma série de pessoas (veneramos, não adoramos!), como não veneraríamos os anjos, os santos e a Santíssima Virgem Maria, os quais são verdadeiramente dignos da nossa mais elevada estima e reverência? Em suma: o que a sã doutrina católica ensina é que devemos prestar culto de adoração somente a Deus, mas podemos e devemos prestar culto de veneração aos anjos e aos santos, e de especial veneração à Santíssima Virgem Maria.

Ademais, prezado Rafi, é importante lembrar que o culto aos santos e à Virgem Maria, além de fazer parte da sã doutrina tal como ensinada pela Igreja Católica, é corroborado pelos milagres realizados pela intercessão de Maria e dos santos. Alguns protestantes têm a ousadia de dizer que tais milagres não são realizados por Deus pela intercessão do(a) santo(a) ou da Virgem Maria, mas sim por Satanás, que operaria tais prodígios com o intuito de levar as almas para o inferno! Mas é no mínimo estranho que o diabo realize milagres que corroboram uma doutrina que leva os fiéis a renunciar o demônio e as suas obras! Não, os verdadeiros milagres não são realizados pelo diabo, mas sim por Deus, que dessa forma assina a Sua doutrina. A respeito dos milagres recomendo a leitura dos artigos abaixo:

OS MILAGRES NA IGREJA CATÓLICA: UMA QUESTÃO APOLOGÉTICA?

“MILAGRES” E CURAS EM COMUNIDADES PROTESTANTES

Na esperança de ter esclarecido a sua dúvida, despeço-me desejando-lhe a paz de Nosso Senhor Jesus Cristo.

Marcos M. Grillo

Leia também:

Veja também  Mensageiros dos ventos