Espaço do Leitor

Católico, casado com protestante só no civil, pergunta sobre educação dos filhos

Olá, tudo bém! Sou um adimirador desse site onde recomendo para várias pessoas, principalmente para amigos protestantes. Gostaria de saber o seguinte.Sou casado com uma protestante ela está grávida de nosso primeiro filho e fico imaginando como devo educa-lo.Devo impor minha igreja Católica para essa criança, devo buscar converter minha esposa ao católicismo? Quero lembrar que casei somente no cívil , dévido a esse problema de religião diferente,mas, meu sonho é converte-la e casarmos na igreja fundada por Jesus Cristo que é Católica Apotólica e Romana.Estou certo em pensar assim?

ADVENIAT REGNUM TUUM!

Caríssimo senhor, estimado em Cristo,

Sua mensagem aborda vários assuntos, e por isso procurarei responder a cada um deles separadamente.

Um primeiro aspecto a ser considerado é o relativo ao seu casamento. O senhor não está casado perante Deus, uma vez que ao católico é obrigatória a observância da forma canônica na celebração do Matrimônio. Fosse o senhor protestante, seu Matrimônio seria válido, de vez que, pelo Batismo (recebido na comunidade protestante, ou na Igreja Católica antes desse hipotético afastamento), todo casamento contraído é, necessariamente sacramento, não sendo, todavia, de preceito o uso da forma canônica. Contudo, o senhor é católico. E se o é, deve observar a forma canônica, mesmo casando-se com uma protestante. Não o fazendo, seu casamento é inválido e suas relações conjugais matéria grave para o pecado. Evidentemente, é difícil convencer alguns protestantes a casar na Igreja Católica. Recusando-se a parte protestante a tal cerimônia, poderá a parte católica pedir ao Bispo a dispensa da forma canônica, e então casar-se quer na comunidade protestante quer no civil, sendo o Matrimônio válido. Cabe lembrar que, mesmo casando na Igreja Católica, se a outra parte é protestante, deve-se pedir autorização ao Bispo para o Matrimônio.

Veja também  Por que a igreja é contra aborto, preservativos e divórcio?

Agora que o senhor já “casou-se”, resta ou casar de verdade na Igreja Católica, ou pedir a sanação radical diante do Bispo. Trata-se de um procedimento no qual o Bispo sana o defeito de forma canônica, na raiz (daí “radical”), com efeitos retroativos. O senhor então passará a ter um Matrimônio válido mesmo casando-se só no civil.

O segundo tema é o da educação dos filhos. Quando um católico pretende casar com um batizado não-católico, deve, como disse antes, pedir a autorização do Bispo para tal. É requisito essencial para o Bispo conceder essa autorização, a promessa da parte católica de fazer todos os esforços para educar a prole na fé católica. A parte não-católica deve saber dessa grave obrigação de seu cônjuge.

O seu caso é distinto, eis que não casou de verdade diante de Deus. Seu compromisso, porém, não muda. Além de procurar o Bispo para fazer a sanação radical ou um padre para casar-se (e nesse último caso, procurar também o Bispo para pedir a autorização de casamento com protestante), deve o senhor não poupar medidas lícitas e honestas para educar seus filhos em nossa santa religião.

Por fim, o senhor deve buscar, sim, a conversão de sua esposa. Mas não é preciso esperar essa conversão para casar-se na Igreja. Diga a ela o quanto é importante o Matrimônio católico, e, se ela estiver convencida, fale com seu pároco para que os case – sem esquecer de pedir a autorização do Bispo para o casamento com uma batizada não-católica. Se ela recusar a casar-se na Igreja, fale diretamente com o Bispo e peça a sanação radical (da qual sua esposa, aliás, nem precisará ficar sabendo).

Espero ter respondido seu questionamento.

Veja também  Parabéns

Recomendando-me às suas orações, asseguro-lhe as minhas.

Em Cristo,