Espaço do Leitor

Leitor defende a transubstanciação

Caro Alexandre Semedo:

Como leitor assíduo da bela e profunda página de Apologética da qual você é um dos autores, venho através desta parabenizá-lo e a todos que fazem parte deste grupo pelo grande trabalho de evangelização que desempenha na Internet.

Com relação ao tema proposto nesta semana, como católico que também sou, venho acrescentar como reforço a matéria o
seguinte:

a) “Isto É o Meu Corpo (e isto É o Meu Sangue)”;

b) “Fazei isto em memória de Mim.”

O verbo ‘SER’ é o único entre todos os verbos conhecidos, que identifica precisamente o Sujeito ao Objeto do qual o mesmo
se refere. Em assim sendo, pela importância que este verbo exerce, é sempre o primeiro verbo a ser estudado em qualquer
língua. Aliás, para que não reste nenhuma dúvida, este é também o entendimento da precisão do significado do mesmo em
todas as culturas e línguas do mundo.

Afirmando isto, quero dizer que se Cristo, que é Deus Onisciente e tudo sabe, se quisesse expressar outra coisa que
não fosse o entendimento da identificação do Seu Corpo ao Pão e o Seu precioso Sangue ao Vinho, Ele, mais do qualquer outro ser vivente, teria expressado em outro sentido, como por exemplo : Isto parece o Meu Corpo … Isto assemelha-se ao
meu Sangue … Isto lembra o meu Corpo, etc…

Ora, como ele tem autoridade divina e Conhecimento Eterno, não teria outra forma de expressar o sujeito ( seu Corpo e
Sangue ) ao objeto ( Pão e Vinho Consagrados ). Ele como Deus que é, não se engana e não poderia jamais induzir ninguém ao erro.

Então, não restando nenhuma dúvida do sentido em que Cristo falou aos Apóstolos na noite da Última Ceia, devemos
proclamar esta Verdade da Fé Cristã a todos os que não a entendem completamente ou entendem em um sentido deturpado.

Eram estas observações que gostaria de acrescentar ao tema abordado desta semana. Grato pela atenção a mim dispensada,
desejo, se assim desejar, que publique em outra oportunidade este esclarecimento adicional para maior Honra e Glória de
Deus, Amém.

Obs : Como seu nome indica – Semedo – você é realmente sem medo e destemido para enfrentar os erros e heresias
espalhadas por aí afora. Continue assim. Que Deus te ilumine.

Adilson S. Correia

Veja também  Três perguntas e três respostas históricas

 

Caro Adílson,

Obrigado pelas palavras de incentivo e de confiança em nosso site. Achei por bem publicar a tua mensagem na íntegra pois acredito que ela será de valia para que os leitores posssam refutar ainda mais facilmente os erros e as heresias que grassam o protestantismo.

Peço que você ajude a divulgar o VS.