Conheça Mais

Que perigo a nova era representa para o cristianismo?

Surgirão falsos profetas e não serão poucos os que serão arrastados para o erro. Surgirão falsos messias e falsos profetas que farão grandes prodígios e maravilhas capazes de enganar até mesmo os eleitos. Vede que já estou a vos prevenir! (Mt 24,11.24-25)

* * * 

Nos últimos anos, estamos sendo bombardeados com uma série de idéias que, apesar de nos parecerem novas, são, na verdade, antigas (algumas muito antigas mesmo!). Essas idéias falam sobre gnomos, duendes, cristais, meditações, técnicas de relaxamento, "ciências" cósmica, música e medicina alternativa, entre outros. Seus seguidores e defensores as entitulam de Nova Era. Mas, o que a princípio parece ser um movimento pela paz e união dos povos, com teorias e princípios inofensivos ao homem, que visam sua paz interior, é, na verdade, um verdadeiro perigo e escândalo para nós, cristãos.
Por trás da pele de cordeiro do movimento de Nova Era se esconde um lobo devorador, pronto para atacar os incautos. Até mesmo alguns cristãos acham que a Nova Era em nada prejudica sua fé, mas isso ocorre porque não conseguem enxergar o que acontece – principalmente com a parte espiritual – quando decidem praticar algumas de suas teorias.
A Nova Era engloba diversos princípios, alguns até contraditórios, mas é graças a esse "dom" de mesclar os mais variados conceitos que surge seu princípio fundamental: a diversidade gera a unidade. Para eles tudo é bom; o homem deve perseguir a felicidade sem se importar com os meios usados. Óbviamente para eles, nós, cristãos (pelo menos aqueles que realmente conhecem a Palavra de Deus), somos pessoas que dificultam seu avanço, isto é, somos pessoas retrógradas porque não aceitamos seu movimento e muito menos suas idéias. Ocorre que cada idéia da Nova Era possui pelo menos uma contradição bíblica, em geral não muito conhecida ou clara para alguns cristãos. É o caso dos conhecidos gnomos: apesar de "engraçadinhos e bonitinhos", sem nenhum mal aparente, induz à superstição e, por conseguinte, à idolatria pois a pessoa começa a achar que o gnomo é o responsável por sua felicidade e, aos poucos, começa a substituir Deus pelo gnomo, minando a sua verdadeira fé. Isto é apenas um dos exemplos mais simples…

Veja também  O que é panteísmo?

* * *

Houveram falsos profetas no povo de Israel e entre vocês também aparecerão falsos mestres que trarão heresias perniciosas: negarão o Senhor que os resgatou e atrairão sobre si repentina destruição. Muitos seguirão suas doutrinas dissolutas e, por causa deles, o caminho da Verdade cairá em descrédito. Mas o julgamento contra eles já começou há muito tempo e a sua destruição não tardará. (2Pd 2,1-2.3b)

* * * 

O movimento de Nova Era começou na Califórnia (EUA) nos anos 60, através da difusão de filosofias orientais, em especial o Budismo, mas com raízes também na teosofia, ocultismo, astrologia, quiromancia e outras crenças sincretistas. A filosofia básica da Nova Era é: Podemos ser o que quisermos pois todos nós somos deuses. Começa daí a total incompatibilidade com o Cristianismo. Além disso, eles omitem a existência de um Deus pessoal que nos ama, omitem que Deus se revelou unicamente por Jesus Cristo e também omitem o Espírito Santo, a Igreja estabelecida por Jesus, o único julgamento após a morte e a existência do Céu e do Inferno. Ao invés, todo o tipo de magia e adivinhações, expressamente condenadas na Bíblia por Deus, é incentivado aos adeptos da Nova Era. Há uma forte insistência na doutrina da reencarnação – que desmente o ato salvífico de Cristo a nosso favor – e na comunicação com os "mortos". Seus seguidores se disfarçam em anjos de luz para minar o Cristianismo, misturando doutrinas estranhas e apresentando novas interpretações para as Sagradas Escrituras, sendo a maioria dessas interpretações revelada por "entidades superiores".
Para conseguirem a colaboração dos cristãos, sem que estes percebam suas reais intenções, apresentam-se como mestres de novas técnicas que garantem o sucesso e a felicidade interior. Essas técnicas são, em uma análise superficial, princípios filosóficos disfarçados que, a princípio, não contradizem os ensinamentos de Jesus e da sua Igreja; contudo, conforme os incautos vão se "desenvolvendo" nessas técnicas, perdem aos poucos o autêntico espírito cristão, permitindo então a interferência demoníaca…

Veja também  Por que a ideia de “destino” ainda sobrevive?

* * * 

Ficai atentos para que ninguém vos arme uma cilada com a filosofia, esse erro que segue a tradição dos homens e os elementos do mundo, mas não segue a Cristo (Col 2,8)

* * * 

O movimento de Nova Era se caracteriza justamente por não aparentar ser o que realmente é; somente os mais atentos ou informados é que o percebem.
A Nova Era se encontra nos mais diversos lugares, divulgando suas teses e doutrinas, desviando a atenção dos homens de boa vontade para o caminho do erro. Isso sem que os envolvidos percebam no início. Vejamos onde podemos encontrar a Nova Era:

  • Temas que não aparentam nenhuma correlação, mesclados de mistérios, teorias e comprovações nebulas, que embutem questionamentos que contradizem a fé cristã: astrologia, tarot, búzios, runas, i-ching, alquimia, biorritmo, chakras, atlântida, ufologia, quiromancia e rabdomancia.
  • Movimentos religiosos que confrontam abertamente as bases da fé cristã: espiritismo, rosa cruz, racionalismo cristão, cultos afro-brasileiros, santo daime, arte mahikari, seicho-no-iê, hare krshina, igreja messiânica, clarividência, canalização, mediunidade, premonição, etc.
  • Temas variados que, manifestados em certas circunstâncias, mostram-se com uma roupagem tão inocente que custamos a crer que trazem alguma contradição com a fé cristã: cristais, gnomos, duendes, fadas, gnose, esoterismo, she e he, era de aquário, pirâmides, vegetarianismo, fé baha'i, grafologia, radiestesia, yoga, método Silva, cromoterapia, musicoterapia, neurolinguística, etc.

É evidente que alguns destes temas podem possuir pontos positivos que trazem benefícios comunitários ou pessoais. No entanto, devemos estar muito atentos para termos certeza do que realmente são, onde verdadeiramente estamos nos envolvendo e qual a real filosofia existente por detrás dessas coisas aparentemente tão simples e inocentes. Por isso, leia, estude, informe-se e, acima de tudo, peça ao Espírito Santo que o ilumine para que você não perca o verdadeiro caminho que leva ao Pai: Jesus.