Respostas Católicas

Respostas aos protestantes sobre as relíquias milagrosas

Relíquias de santos são objetos santificados pelo contato com os santos. Muitas vezes são atribuídos milagres pelo simples toque nessas relíquias. O mesmo Deus honra as relíquias, porque se serve delas para operar milagres. No início do Cristianismo, era comum, já nas catatumbas, a reprodução de imagens e a guarda das relíquias dos santos.

O uso das relíquias para operar milagres e se obter graças, vem desde o tempo de Cristo. A bíblia, de sua parte, reconhece em toda a parte a mão de Deus que manifesta aos seus o seu poder e o seu amor. Já os Hebreus conservavam religiosamente as relíquias: “Moisés levou do Egito o corpo de José” (Êxodo 13,9)

“Continuando o seu caminho entretidos a conversar, eis que de repente um carro de fogo com cavalos de fogo os separou um do outro, e Elias subiu ao céu no turbilhão. Vendo isso, Eliseu exclamou: ‘meu pai, meu pai! Carro e cavalaria de Israel!’ E não o viu mais. Tomando então as suas vestes, rasgou-as em duas partes. Apanhou o manto que Elias deixara cair, e voltando até o Jordão, parou à beira do rio. Tomou o manto que Elias deixara cair, feriu com ele as águas, dizendo: ‘onde está o senhor, o Deus de Elias? Onde está ele?’ Tendo ferido as águas, estas separaram-se para um e outro lado, e Eliseu passou” (2 Reis 2,11-14)

“Eliseu morreu e foi sepultado. Guerreiros moabitas faziam cada ano incursões na terra. Ora, aconteceu que um grupo de pessoas, estando a enterrar um homem, viu uma turma desses guerreiros e jogou o cadáver no túmulo de Eliseu. O morto ao tocar os ossos de Eliseu, voltou à vida, e pôs-se de pé” (2 Reis 13,20-21)

Veja também  O que significa a frase "ex opere operato"?

“Ora uma mulher atormentada por um fluxo de sangue, havia doze anos, aproximou-se dele por trás e tocou-lhe a orla do manto. Dizia consigo: ‘se eu somente tocar na sua vestimenta, serei curada’. Jesus virou-se, viu-a e disse-lhe: ‘tem confiança, minha filha, tua fé te salvou’. E a mulher ficou curada instantaneamente” (Mateus 9,20)

“E tendo atravessado, chegaram a Genesaré. As pessoas do lugar o reconheceram e mandaram anunciar por todos os arredores. Apresentaram-lhe, então, todos os doentes, rogando-lhe que ao menos deixasse tocar na orla de sua veste. E todos aqueles que nele tocaram, foram curados” (Mateus 14,34-36)

“De maneira que traziam os doentes para as ruas e punham-nos em leitos e macas, afim de que quando Pedro passasse, ao menos a sua sombra cobrisse alguns deles. Também das cidades vizinhas de Jerusalém afluía muita gente, trazendo os enfermos e os atormentados por espíritos imundos, e todos eles eram curados” (Atos 5,16)

Deus fazia milagres extraordinários por intermédio de Paulo, de modo que lenços e outros panos que tinham tocado o seu corpo eram levados aos enfermos, e afastavam-se deles as doenças e retiravam-se os espíritos malignos?. (Atos 19,11-12)

No início do Cristianismo Santo Inácio de Antioquia foi lançado no anfiteatro de Roma às feras, que lhe não deixaram senão ossos; os seus discípulos procuraram-nos de noite e levaram-nos para Antioquia (No ano 107)

O mesmo se fez a S. Policarpo, bispo de Esmirna (166) queimado vivo; os seus restos foram considerados jóias preciosas.

Eis a origem da benção dos objetos (Relíquias) e das pessoas consagradas a Deus. E na categoria de objetos entram as imagens, as estátuas, que são objetos de culto, enquanto nos lembram as virtudes dos Santos que representam.

Veja também  Leitor pergunta sobre o Vaticano II, poder dos bispos e importância de são josé