Respostas Católicas

A missa é sacrifício propiciatório sem derramento de sangue?

– A Igreja Católica ensina que a Missa é o mesmo sacrifício do Calvário, só que oferecido de uma "maneira incruenta". Já que não envolve sangue, ela não pode ser um sacrifício propiciatório, como ocorreu no Calvário, já que a Bíblia ensina que "sem derramamento de sangue não há remissão dos pecados" (Hebreus 9,22).

Você está certo quando diz que a Bíblia ensina que "sem derramamento de sangue não há remissão dos pecados" e que na Missa Cristo é oferecido de uma "maneira incruenta". Mas você está errado quando acha que isto significa que não há sangue envolvido na Missa ou que a Missa não pode ser [sacrifício] propiciatório.

A Missa não pode ser dita "sem sangue", porque o Sangue de Cristo realmente é ofertado nela. Quando o Concílio de Trento diz que a Missa é um sacrifício "incruento" está querendo dizer que Jesus não é novamente imolado e não que o seu Sangue não se encontra presente (o que poderia negar a transubstanciação).

Às vezes muito, muito mesmo, é feito a partir da passagem bíblica citada por você. A passagem é mal empregada quando enquadrada para afirmar que, embora Jesus não seja imolado na Missa, seu Sangue não é derramado e, portanto, não há propiciação conforme Hebreus 9,22.

Embora a Igreja Católica não diga que o Sangue de Jesus é novamente derramado na Missa, ela afirma que o sacrifício de Cristo na Cruz, onde seu Sangue foi derramado, torna-se presente e é oferecido aqui na terra, assim como está presente e é oferecido no Céu através da regra: Cristo como intercessor (Hebreus 9,24).

Veja também  Respostas aos protestantes sobre a oração pelos mortos