Por Jaime Francisco de Moura

Ao falar de lavagem cerebral, hipnose e transe coletivo, é bom observar que estes fenômenos acontecem em muitas denominações protestantes por toda parte do mundo.

Conforme, estudos de outros autores, muitas pessoas estão sendo levadas cativas por falsos ensinamentos de uma forma enganosa, exagerada, herética e blasfema.

Segundo o Professor Isaltino Gomes Coelho Filho, em uma Conferência na Faculdade Teológica Batista de Campinas, as igrejas protestantes estão adotando métodos de lavagem cerebral, assumindo técnicas do movimento Nova Era bem como técnicas de despersonalização e manipulação, tudo em nome da eficácia.

Hank Hanegraaff, um renovado escritor Cristão Protestante, Norte Americano, segue também na mesma linha, onde diz: “Está acontecendo uma grande apostasia dentro de milhares e milhares de denominações protestantes em todo mundo”.  No seu livro, “Falso Avivamento”, ele mostra como os falsos profetas de nossos dias estão usando técnicas de lavagem cerebral e hipnose, bem conhecidas dentro da psicologia para enganar milhões de pessoas e, ao mesmo tempo, acumular fortunas.

O livro traz uma trajetória histórica de manipulação psicológica usada pelos líderes nestas igrejas. Diz que em todas as épocas se encontram pessoas utilizando tais artimanhas para enganar povos de várias nações.  Hanegraaff menciona trapaças freqüentemente usadas por este falso avivamento.

O Dr. Martin Loyd Jones (teólogo protestante na linha calvinista) comentou que, nos falsos avivamentos as emoções são controladas e manipuladas. Trata-se de levar as pessoas ao delírio, ao descontrole.

O Dr. Jones fez uma excelente abordagem sobre o uso de técnicas psicológicas na teologia cristã protestante. Ele critica seriamente essas técnicas e revela que, a influência psicológica não produz mudanças genuínas, mas apenas respostas emocionais. Estas, por sua vez, são momentâneas e enganosas. A pessoa até se sente bem, mas essa sensação não é sustentável.

Segundo as estatísticas, nestes últimos 20 anos tem se multiplicado assustadoramente o número de pastores que abandonaram as Escrituras Sagradas e o aconselhamento Bíblico em detrimento ao estudo da psicologia e da psicanálise. O número de pastores interessados em psicologia aumentou consideravelmente. A Imprensa tem mostrado este assunto muitas vezes. A revista Veja, por exemplo, traz um artigo intitulado “A Bíblia no Divã”, mostrando que é cada vez maior o número de pastores que têm procurado os cursos de formação rápida de psicanálise tentando conciliar Freud com Jesus Cristo.

Fonte: Cultos Protestantes, Lavagem Cerebral e Hipnose, 2ª Edição, Editora Com Deus

Facebook Comments

Livros recomendados

A Mentalidade Anticapitalista – 2ª EdiçãoDevocionário à Divina Misericórdia –  Vol. IIO Canto do Violino – E Outros Ensaios Inéditos