Geral Sacramentos Sacramentos

8 Coisas que Você Deveria Saber sobre a Quarta-Feira de Cinzas

Autor: Anônimo

A Quarta-Feira de Cinzas marca o início da Quaresma, que é o tempo de preparação para a Páscoa, isto é, os 40 dias que precedem a Semana Santa. Recorda a todos os cristãos que esta vida é tão somente uma preparação para o que nos foi prometido pelo Senhor: a Vida Eterna.

Neste tempo, nos reconhecemos pequenos, pecadores e necessitados do perdão de Deus, sabendo que viemos do pó e para o pó retornaremos.

1) O QUE É A QUARTA-FEIRA DE CINZAS?

A Quarta-Feira de Cinzas é uma chamada à conversão. Sempre cai numa Quarta-Feira. Nos recorda uma antiga tradição do povo hebreu que, quando reconhecia estar em pecado ou quando queria se preparar para uma festa importante, na qual deveria estar purificado, se recobria de cinzas e vestia um saco feito com pano rústico.

2) DE ONDE PROVÊM AS CINZAS?

As cinzas são obtidas da queima dos ramos abençoados no Domingo de Ramos do ano anterior. Algumas famílias conservam a tradição de guardar os ramos do ano passado e alguns dias antes da Quarta-Feira de Cinzas os entregam na paróquia.

3) QUAL É O SIGNIFICADO?

As cinzas nos recordam:

– A origem do homem: “Deus formou o homem com o pó da terra” (Gênesis 2,7).
– O fim do homem: “Até que retornes à terra, pois dela foste feito” (Gênesis 3,19).
– No livro de Jó, as cinzas simbolizam dor e penitência (Jó 42,6).
– Disse Abraão: “Ainda que eu seja pó e cinza, atrevo-me a me dirigir ao meu Senhor” (Gênesis 18,27).

As cinzas nos recordam que somos mortais, que fomos criados do pó e que ao pó retornaremos; por isso, devemos aspirar a viver a ressurreição do Senhor como um sinal da vitória sobre o mal, já que não há melhor sinal para nós do que a cruz de Cristo (cf. Colossenses 2,14-15). O costume de impor as cinzas é praticado pela Igreja desde as suas origens. Na tradição judaica, o símbolo de lançar cinzas sobre a cabeça manifestava o arrependimento e a vontade de se converter.

Veja também  Carta circular sobre visões e revelações particulares

4) APENAS OS CATÓLICOS PODEM RECEBER AS CINZAS?

Não! O tempo da Quaresma é um chamado à conversão e um convite a todos os fiéis e a todos os não-crentes à aproximação e mudança de vida. Não é necessário, portanto, ser católico para receber a imposição das cinzas; este é um dia de acolhimento para todos: sejamos fiéis ou não, podemos nos aproximar para recebê-las.

5) COMO AS CINZAS SÃO COMPARTILHADAS?

A bênção e a imposição das cinzas ocorrem na Missa, após a homilia. Em circunstâncias especiais (por exemplo, quando não há sacerdote), é possível que ocorram sem Missa, mas durante a Celebração da Palavra. Também pode depender da cultura dos povos (por exemplo, em alguns países as cinzas são impostas mais sobre o cabelo do que sobre a testa; em outros, são misturadas com água benta para formar uma pasta, marcando-se uma cruz na testa).

As cinzas são impostas na testa do fiel, formando o sinal da cruz. O ministro então diz uma destas duas frases bíblicas:

“Recorda-te que és pó e ao pó voltarás”; ou
“Converte-te e crê no Evangelho”.

6) OS MEUS PECADOS SÃO PERDOADOS PELAS CINZAS?

Não! A imposição das cinzas não perdoa os pecados; somente no Sacramento da Reconciliação (Confissão) o sacerdote pode perdoar os pecados em nome do Senhor. As cinzas, ainda que sejam um sacramental, “não conferem a graça do Espírito Santo à maneira dos sacramentos, mas pela oração da Igreja preparam para receber a graça e dispõem à cooperação com ela” (Catecismo da Igreja Católica, § 1670).

7) UM LEIGO PODE IMPOR AS CINZAS?

Sim! Os leigos previamente e publicamente designados pelo sacerdote poderão impor as cinzas (as quais deverão ter sido previamente abençoadas pelo pároco, já que um leigo NÃO pode realizar a bênção).

Veja também  O Sacramento da Penitência

Isto é permitido em razão da grande concentração de pessoas nas cidades e diante da dificuldade que o sacerdote teria para atender diretamente a imposição das cinzas em todas as celebrações (este problema originou a necessidade de os párocos designarem alguns leigos para cooperarem dirigindo as Celebrações da Palavra para a imposição das cinzas, isto é, fora da Liturgia da Eucaristia em que o pároco abençoa as cinzas ou fora das Celebrações da Palavra presididas por um presbítero ou diácono).

8) O JEJUM E A ABSTINÊNCIA SÃO OBRIGATÓRIOS?

O jejum é totalmente obrigatório. Consiste em fazer uma só refeição no dia ou privar-se neste dia de algo a que se é muito apegado. A abstinência de comer carne neste dia é obrigatório a partir dos 14 anos de idade:

– Cânon 1251: “Observem-se a abstinência de carne ou de outro alimento … em todas as Sextas-Feiras do ano, a não ser que coincidam com algum dia enumerado entre as solenidades; observem-se a abstinência e o jejum na Quarta-Feira de Cinzas e na Sexta-Feira da Paixão e Morte de Nosso Senhor Jesus Cristo”.

A Quarta-Feira de Cinzas é uma oportunidade para renovarmos o nosso desejo de revisar o nosso comportamento e de nos prepararmos para receber o Cristo Ressuscitado. Somos novamente brindados com a oportunidade de caminhar para o perdão e o arrependimento sincero, motivo pelo qual nos revisamos interiormente. O sinal das cinzas reflete o nosso desejo exterior em querer crescer no amor a Jesus.


Livros recomendados

Vida de Cristo (Quadrante)A Cinza do PurgatórioComo Aproveitar os Defeitos Alheios





About the author

Veritatis Splendor