A ARTE PALEOCRISTÃ

Denomina-se “arte paleocristã” o estilo de arte que se desenvolve durante os cinco primeiros séculos da nossa Era, desde o surgimento do Cristianismo, durante a dominação romana; e, depois da liberdade de culto, até a invasão dos povos bárbaros[6].

O testemunho das catacumbas, no que se refere à forma de batismo, até onde se pode avançar, é forte e irrefutavelmente a favor da infusão e da aspersão. Todas as figuras representadas neste rito indicam que estas formas de batismo eram praticadas, não existindo nenhuma expressão clara dessa arte como evidência do batismo por imersão. Ademais, nenhuma figura mostra Jesus sendo batizado por imersão.

Como exemplo, vejamos quatro pinturas feitas entre os séculos II e III, das catacumbas romanos, onde os cristãos se refugiavam, sepultavam os seus mortos e se reuniam quando estavam sendo perseguidos pelo Império Romano.

Recordemos que as pinturas nos primeiros anos da Igreja também eram um meio de evangelização, pois mostravam como eles criam. Com efeito, se estas pinturas apresentavam o batismo por infusão, é porque os primeiros cristãos praticavam essa forma, caso contrário haveria uma completa contradição.

Vejamos agora algumas citações sobre a arqueologia de alguns pesquisadores, que têm relação com o batismo:

O “Dicionário Oxford da Bíblia” (2004) afirma:

  • “A evidência arqueológica desde os primeiros séculos mostra que o batismo era administrado às vezes por imersão, mas também por infusão, usando um recipiente para derramar água sobre a cabeça do candidato”.

A “História do Cristianismo de Cambridge” (2006) também conclui a partir da evidência arqueológica que o derramar água três vezes sobre a cabeça do candidato era uma forma frequente (cf. Margaret Mary Mitchell, Frances Margaret Young e K. Scott Bowie; “Cambridge History of Christianity”, vol. 1: “From origins to Constantine”; Cambridge University Press, 2006, ISBN 978-0-521-81239-9, pp.160-161).

Robin Jenses escreve:

  • “Historiadores tem assumido que às vezes que o batismo era realizado pela imersão total do corpo; no entanto, a evidência arqueológica e iconográfica é ambígua neste ponto. Ademais, um grande número de pinturas mostra água sendo derramada sobre a cabeça dos candidatos (infusão), seja a partir de uma queda d’água, seja por um recipiente litúrgico” (“Living Water: Images, Symbols, and Settings of Early Christian Baptism”).

—–
NOTA:
[6] Explicação completa sobre a arte paleocristã aqui: https://www.solumverbumdei.com/2020/02/sabe-usted-que-es-el-arte-paleocristiano.html (em espanhol).

Facebook Comments

Livros recomendados

A presa de Sharpe (Vol. 5)Doutor FaustoO Fundador do Opus Dei – 3 Vols.