Na Bíblia Católica Pastoral da Paulus, o livro de Ester vai até o cap. 10, enquanto que em outras traduções, como a Ave-Maria, e também em textos que falam da diferença entre a Bíblia Católica e a Bíblia Protestante, diz que esse livro vai até o cap. 16. A Bíblia Pastoral está errada? (Luiz)

Caro Luiz,

Pax Domini!

O problema da numeração dos capítulos do livro de Ester é oriundo, na verdade, da tradução bíblica de São Jerônimo (+420), chamada “Vulgata” latina.

No séc. IV d.C. existiam diversas versões latinas da Bíblia, cujos textos discordavam entre si em vários pontos. Considerando esse problema, o papa S. Dâmaso atribuiu a S. Jerônimo a tarefa de produzir uma nova tradução bíblica para a Igreja ocidental, de língua latina. A Igreja como um todo adotava, desde o princípio, o cânon alexandrino para o Antigo Testamento (Septuaginta ou LXX), oriundo do judeus da Dispersão, o que resultava em 46 livros (contra 39 do cânon palestinense, definido por volta do ano 90 d.C.) e mais alguns textos adicionais nos livros de Ester e Daniel.

Com efeito, existiam duas versões para o livro de Ester: o texto curto da Palestina (em hebraico) e o texto longo de Alexandria (em grego). Até então, os textos bíblicos não eram divididos em capítulos e versículos (a divisão em capítulos só ocorreu no séc. XIII d.C.)…

Ora, tendo S. Jerônimo se dirigido para Belém, na Palestina, com vistas a realizar sua tarefa de tradução, passou a usar o cânon restrito dos judeus palestinenses – pois queria traduzir os textos diretamente do hebraico – de modo que traduziu o texto curto de Ester (o que, na prática, implicou na remoção de alguns textos, encontrados no “miolo do texto” do livro de Ester da Septuaginta).

Mas sabendo que a Igreja cristã adotava o cânon longo, S. Jerônimo acabou por acrescentar ao final da sua tradução de Ester, como que em um “apêndice”, os demais textos que não encontrou no hebraico. Em outras palavras: ele disponibilizou primeiro o texto hebraico e, a seguir, o texto complementar grego.

Tendo a Vulgata sido adotada como texto bíblico oficial para a Igreja latina, todas as versões em língua vernácula baseadas na Vulgata de S. Jerônimo acabaram por disponibilizar também, em Ester, a tradução do texto hebraico seguido da tradução dos complementos gregos.

Assim, quando o arcebispo de Cantuária, Estêvão Langton, em 1214, dividiu a Bíblia em capítulos, dividiu a parte hebraica inicial em 10 capítulos e a parte complementar grega em outros 6 capítulos… Daí encontrarmos algumas Bíblias hoje com 16 capítulos para o livro de Ester, como é o caso da Bíblia Pastoral (Paulus), da Bíblia Ave-Maria (Ave Maria), da Bíblia de Matos Soares (Paulinas) e da Bíblia de Pereira de Figueiredo (Mirador), pois todas elas seguem diretamente a divisão feita para a Vulgata.

Por outro lado, o preferível (e ideal!) é não deslocar tais textos complementares para o final, mas deixá-los em seus respectivos contextos, possibilitando uma melhor compreensão da matéria tratada… Assim considerando, outras Bíblias mantêm apenas 10 capítulos (correspondentes ao texto hebraico), e inserem os complementos gregos nos pontos devidos, renumerando os versículos ou atribuindo a cada “capítulo grego” uma letra do alfabeto; este é o caso da Bíblia de Jerusalém (Paulus), da Bíblia Mensagem de Deus (Loyola), da Bíblia Sagrada Vozes (Vozes) e da Bíblia da CNBB (Salesiana).

Logo, todas as Bíblias católicas ou ortodoxas – seja qual for a forma de numeração adotada para os capítulos – reproduzem o texto completo do livro de Ester, de forma que você não precisa se preocupar quanto a esse detalhe de numeração. Já as Bíblias protestantes, por adotarem o cânon palestinense – definido pelos judeus cerca de 50 anos após a morte de Cristo – reproduzem apenas o texto hebraico e, por essa razão, encontram-se incompletas. Algumas Bíblias ecumênicas (como a TEB [Loyola]), visando atender simultaneamente católicos, ortodoxos, protestantes e judeus, reproduzem duas traduções de Ester: o texto curto (hebraico – para judeus palestinenses e protestantes) e o texto longo (grego – para católicos, ortodoxos e judeus etíopes)… ambos com 10 capítulos! 😉

Facebook Comments