– Muitos protestantes acusam os católicos de praticarem magia negra e necromancia. Afirmam que a necromancia e a oração aos Santos é a mesma coisa. Mas alguma vez Jesus falou com um morto?

Seja por má-fe ou ignorância, a fim de fundamentar que os católicos praticam magia negra mediante a necromancia, [os protestantes] nos citam:

  • “Entre ti não se achará quem faça passar pelo fogo a seu filho ou a sua filha, nem adivinhador, nem prognosticador, nem agoureiro, nem feiticeiro; nem encantador, nem quem consulte a um espírito adivinhador, nem mágico, nem quem consulte os mortos; pois todo aquele que faz tal coisa é abominação ao Senhor; e por estas abominações o Senhor teu Deus os lança fora de diante de ti” (Deuteronômio 18,10-12).

COMECEMOS POR DEFINIR O QUE É “NECROMANCIA”

A “necromancia” (do latim “necromantia”, do grego “νεκρομαντεία”), provém da união das palavras “necros” (“morte”) e “mantīa” (“adivinhação”). É um ramo da magia negra que consiste em realizar adivinhações através da consulta das vísceras dos mortos ou da evocação dos seus espíritos, exigindo conforme o caso, o contato com seus cadáveres ou posses.

A necromancia é a disciplina ou ramo da adivinhação que dedica-se à previsão do futuro através da evocação de espíritos. É uma prática antiga, comum à tradição mística ou sobrenatural de diversas cultura, entre elas a egípcia, a mesopotâmica, a persa etc. É ainda exercida hoje, quando se busca obter respostas para perguntas mediante a intervenção de um espírito.

A Bíblia concorda com essa definição de “necromancia”, ou seja, “a adivinhação mediante a evocação dos espíritos dos mortos”:

  • “Não vos virareis para os adivinhadores e encantadores; não os busqueis, contaminando-vos com eles. Eu sou o Senhor vosso Deus” (Levítico 19,31).
  • “Quando alguém se virar para os adivinhadores e encantadores, para se prostituir com eles, eu porei a minha face contra ele, e o extirparei do meio do seu povo” (Levítico 20,6).
  • “Quando, pois, vos disserem: ‘Consultai os que têm espíritos familiares e os adivinhos, que chilreiam e murmuram: ‘Porventura não consultará o povo a seu Deus?” A favor dos vivos consultar-se-á aos mortos?” (Isaías 8,19).
  • “E o espírito do Egito se esvaecerá no seu interior, e destruirei o seu conselho; e eles consultarão aos seus ídolos, e encantadores, e aqueles que têm espíritos familiares e feiticeiros” (Isaías 19,3).

ORAR AOS SANTOS DO CÉU É NECROMANCIA?

Pedir a intercessão dos Santos mediante a oração não é a mesma coisa que a necromancia, porque não estamos consultando o nosso futuro com eles, nem praticando a adivinhação e, muito menos, evocando seus espíritos para que se façam presentes aqui, para falarmos com eles e fazermos perguntas sobre o futuro. Apenas pedimos a eles, mediante súplicas e orações, que roguem a Deus em nosso favor.

JESUS CRISTO FALOU COM ALGUM FALECIDO? CLARO QUE SIM!

O mero fato de falar com um Santo já falecido não é necromancia, nem magia negra, porque se fosse assi, então Jesus Cristo o teria feito, ao falar da sua futura morte com Moisés, que havia falecido há mais de 1.000 anos:

  • “Assim morreu ali Moisés, servo do Senhor, na terra de Moabe, conforme a palavra do Senhor” (Deuteronômio 34,5).
  • “Era Moisés da idade de 120 anos quando morreu; os seus olhos nunca se escureceram, nem perdeu o seu vigor” (Deuteronômio 34,7).
  • “Seis dias depois, tomou Jesus consigo a Pedro, e a Tiago, e a João, seu irmão, e os conduziu em particular a um alto monte, e transfigurou-se diante deles; e o seu rosto resplandeceu como o sol, e as suas vestes se tornaram brancas como a luz. E eis que lhes apareceram Moisés e Elias, falando com ele” (Mateus 17,1-3).
  • “E apareceu-lhes Elias, com Moisés, e falavam com Jesus” (Marcos 9,4).
  • “E eis que estavam falando com ele dois homens, que eram Moisés e Elias, os quais apareceram com glória, e falavam da sua morte, a qual havia de cumprir-se em Jerusalém” (Lucas 9,30-31).

TAMBÉM FALOU COM LÁZARO!

  • “Tiraram, pois, a pedra de onde o defunto jazia. E Jesus, levantando os olhos para cima, disse: ‘Pai, graças te dou, por me haveres ouvido. Eu bem sei que sempre me ouves, mas eu disse isto por causa da multidão que está em redor, para que creiam que tu me enviaste’. E, tendo dito isto, clamou com grande voz: ‘Lázaro, sai para fora’. E o defunto saiu, tendo as mãos e os pés ligados com faixas, e o seu rosto envolto num lenço. Disse-lhes Jesus: ‘Desligai-o, e deixai-o ir'” (João 11,41-44).

OS SANTOS NO ANTIGO TESTAMENTO

  • “Na verdade ama os povos; todos os seus santos estão na sua mão; postos serão no meio, entre os teus pés, e cada um receberá das tuas palavras” (Deuteronômio 33,3).
  • “Então Noemi disse à sua nora: ‘Bendito seja ele do Senhor, que ainda não tem deixado a sua beneficência nem para com os vivos nem para com os mortos’. Disse-lhe mais Noemi: ‘Este homem é nosso parente chegado, e um dentre os nossos remidores'” (Rute 2,20).
  • “Disse-me, porém, o Senhor: ‘Ainda que Moisés e Samuel se pusessem diante de mim, não estaria a minha alma com este povo; lança-os de diante da minha face, e saiam'” (Jeremias 15,1).
  • “Tomai, pois, sete bezerros e sete carneiros, e ide ao meu servo Jó, e oferecei holocaustos por vós, e o meu servo Jó orará por vós; porque deveras a ele aceitarei, para que eu não vos trate conforme a vossa loucura; porque vós não falastes de mim o que era reto como o meu servo Jó” (Jó 42,8).
  • “A graça da tua dádiva chegue a todo ser vivente; nem sequer aos mortos recuseis a tua graça” (Eclesiástico 7,33).

QUEM SÃO OS SANTOS? SOMOS TODOS NÓS, OS MEMBROS DA IGREJA

  • “Saudai a todos os santos em Cristo Jesus. Os irmãos que estão comigo vos saúdam. Todos os santos vos saúdam, mas principalmente os que são da casa de César” (Filipenses 4,21-22).
  • “Paulo, apóstolo de Jesus Cristo, pela vontade de Deus, e o irmão Timóteo, aos santos e irmãos fiéis em Cristo, que estão em Colossos: Graça a vós, e paz da parte de Deus nosso Pai e do Senhor Jesus Cristo” (Colossenses 1,1-2).
  • “Porquanto ouvimos da vossa fé em Cristo Jesus, e do amor que tendes para com todos os santos” (Colossenses 1,4).
  • “O mistério que esteve oculto desde todos os séculos, e em todas as gerações, e que agora foi manifesto aos seus santos; aos quais Deus quis fazer conhecer quais são as riquezas da glória deste mistério entre os gentios, que é Cristo em vós, esperança da glória” (Colossenses 1,26-27).
  • “Ouvindo do teu amor e da fé que tens para com o Senhor Jesus Cristo, e para com todos os santos (…) Porque temos grande gozo e consolação do teu amor, porque por ti, ó irmão, as entranhas dos santos foram recreadas” (Filemom 1,5-7).

TODOS SOMOS CHAMADOS A SERMOS SANTOS

  • “Porque esta é a vontade de Deus, a vossa santificação; que vos abstenhais da fornicação; (…) Porque não nos chamou Deus para a imundícia, mas para a santificação” (1Tessalonicenses 4,3-7).

JESUS CRISTO NOS FEZ SANTOS

  • “No corpo da sua carne, pela morte, para perante ele vos apresentar santos, e irrepreensíveis, e inculpáveis” (Colossenses 1,22).

SEM SANTIDADE NINGUÉM VERÁ O SENHOR

  • “Para confirmar os vossos corações, para que sejais irrepreensíveis em santidade diante de nosso Deus e Pai, na vinda de nosso Senhor Jesus Cristo com todos os seus santos” (1Tessalonicenses 3,13).
  • “Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor” (Hebreus 12,14).

JESUS CRISTO VIRÁ DO CÉU JUNTAMENTE COM TODOS OS SEUS SANTOS

  • “E fugireis pelo vale dos meus montes, pois o vale dos montes chegará até Azel; e fugireis assim como fugistes de diante do terremoto nos dias de Uzias, rei de Judá. Então virá o Senhor meu Deus, e todos os santos contigo” (Zacarias 14,5).
  • “Para confirmar os vossos corações, para que sejais irrepreensíveis em santidade diante de nosso Deus e Pai, na vinda de nosso Senhor Jesus Cristo com todos os seus santos” (1Tessalonicenses 3,13).

OS SANTOS LOUVAM A DEUS NO CÉU E JUNTOS COM ELES SOMOS UMA SÓ FAMÍLIA

  • “Vós que estais a serviço do templo: bendizei o Senhor, louvai-o e exaltai-o eternamente! Espíritos e almas dos justos: bendizei o Senhor, louvai-o e exaltai-o eternamente!” (Daniel 3,85-86).
  • “Por causa disto me ponho de joelhos perante o Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, do qual toda a família nos céus e na terra toma o nome” (Efésios 3,14-15).

A ORAÇÃO DO JUSTO, ISTO É, DOS SANTOS, POSSUI MAIOR EFICÁCIA E PODER QUE A DE OUTRAS PESSOAS

  • “Então respondeu o rei, e disse ao homem de Deus: ‘Suplica ao Senhor teu Deus, e roga por mim, para que se me restitua a minha mão’. Então o homem de Deus suplicou ao Senhor, e a mão do rei se lhe restituiu, e ficou como dantes” (1Reis 13,6).
  • “Porque uma multidão do povo, muitos de Efraim e Manassés, Issacar e Zebulom, não se tinham purificado, e contudo comeram a páscoa, não como está escrito; porém Ezequias orou por eles, dizendo: ‘O Senhor, que é bom, perdoa todo aquele que tem preparado o seu coração para buscar ao Senhor Deus, o Deus de seus pais, ainda que não esteja purificado segundo a purificação do santuário’. E ouviu o Senhor a Ezequias, e sarou o povo” (2Crônicas 30,18-20).
  • “Tomai, pois, sete bezerros e sete carneiros, e ide ao meu servo Jó, e oferecei holocaustos por vós, e o meu servo Jó orará por vós; porque deveras a ele aceitarei, para que eu não vos trate conforme a vossa loucura; porque vós não falastes de mim o que era reto como o meu servo Jó” (Jó 42,8).
  • “O Senhor está longe dos ímpios, mas a oração dos justos escutará” (Provérbios 15,29).
  • “Os justos clamam, e o Senhor os ouve, e os livra de todas as suas angústias” (Salmo 34,17).
  • “Está alguém entre vós doente? Chame os presbíteros da igreja, e orem sobre ele, ungindo-o com azeite em nome do Senhor; e a oração da fé salvará o doente, e o Senhor o levantará; e, se houver cometido pecados, ser-lhe-ão perdoados. Confessai as vossas culpas uns aos outros, e orai uns pelos outros, para que sareis. A oração feita por um justo pode muito em seus efeitos. Elias era homem sujeito às mesmas paixões que nós e, orando, pediu que não chovesse e, por três anos e seis meses, não choveu sobre a terra. E orou outra vez, e o céu deu chuva, e a terra produziu o seu fruto” (Tiago 5,14-18).

OS SANTOS NÃO ESTÃO MORTOS: MORRERAM PARA O NOSSO MUNDO, MAS ESTÃO VIVOS DIANTE DA PRESENÇA DE DEUS NO CÉU

  • – “Eu sou o Deus de Abraão, o Deus de Isaque, e o Deus de Jacó? Ora, Deus não é Deus dos mortos, mas dos vivos” (Mateus 22,32).
  • – “Porque foi para isto que morreu Cristo, e ressurgiu, e tornou a viver, para ser Senhor, tanto dos mortos, como dos vivos” (Romanos 14,9).
  • – “Por causa disto me ponho de joelhos perante o Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, do qual toda a família nos céus e na terra toma o nome” (Efésios 3,14-15).

OS SANTOS ESTÃO CONSCIENTES OU INCONSCIENTES? E UM VERDADEIRO CASO DE NECROMANCIA NA BÍBLIA

Para demonstrar que os espíritos dos mortos estão dormindo, os protestantes gostam de citar textos do Eclesiastes e outros livros do Antigo Testamento, quando o povo de Israel ainda se encontrava em infantil ignorância, não sabendo nada sobre a ressurreição dos mortos. No entanto, no Antigo Testamento, podemos econtrar um relato bem interessante sobre um caso de verdadeira necromancia ou evocação de mortos, proibida por Deus, e que, como podemos ver claramente, é bastante diferente da intercessão feita a eles mediante a oração. Além disso, nos mostra ainda que os espíritos dos mortos permanecem vivos e com plena consciência:

  • “Então a mulher lhe disse: ‘Eis aqui tu sabes o que Saul fez, como tem destruído da terra os adivinhos e os encantadores; por que, pois, me armas um laço à minha vida, para me fazeres morrer?’ Então Saul lhe jurou pelo Senhor, dizendo: ‘Vive o Senhor, que nenhum mal te sobrevirá por isso’. A mulher então lhe disse: ‘A quem te farei subir?’ E disse ele: ‘Faze-me subir a Samuel’. Vendo, pois, a mulher a Samuel, gritou com alta voz, e falou a Saul, dizendo: ‘Por que me tens enganado? Pois tu mesmo és Saul’. E o rei lhe disse: ‘Não temas; que é que vês?’ Então a mulher disse a Saul: ‘Vejo deuses que sobem da terra’. E lhe disse: ‘Como é a sua figura?’ E disse ela: ‘Vem subindo um homem ancião, e está envolto numa capa’. Entendendo Saul que era Samuel, inclinou-se com o rosto em terra, e se prostrou.
    Samuel disse a Saul: ‘Por que me inquietaste, fazendo-me subir?’ Então disse Saul: ‘Mui angustiado estou, porque os filisteus guerreiam contra mim, e Deus se tem desviado de mim, e não me responde mais, nem pelo ministério dos profetas, nem por sonhos; por isso te chamei a ti, para que me faças saber o que hei de fazer’. Então disse Samuel: ‘Por que, pois, me perguntas a mim, visto que o Senhor te tem desamparado, e se tem feito teu inimigo? Porque o Senhor tem feito para contigo como pela minha boca te disse, e o Senhor tem rasgado o reino da tua mão, e o tem dado ao teu próximo, a Davi. Como tu não deste ouvidos à voz do Senhor, e não executaste o fervor da sua ira contra Amaleque, por isso o Senhor te fez hoje isto.
    E o Senhor entregará também a Israel contigo na mão dos filisteus, e amanhã tu e teus filhos estareis comigo; e o arraial de Israel o Senhor entregará na mão dos filisteus’. E imediatamente Saul caiu estendido por terra, e grandemente temeu por causa daquelas palavras de Samuel; e não houve força nele; porque não tinha comido pão todo aquele dia e toda aquela noite” (1Samuel 28,9-20).
  • “Samuel, profeta e amado de seu Senhor, fundou a realeza e ungiu os príncipes colocados sobre o seu povo. Antes da hora de seu sono eterno, deu testemunho perante o Senhor e seu ungido (…) E depois de dormir, ainda profetizou e anunciou ao rei o seu fim: do seio da terra alçou sua voz em profecia, para apagar a iniquidade do povo” (46,13-19-20).

Por esse pecado, o castigo do rei Saul foi a morte:

  • “Assim morreu Saul por causa da transgressão que cometeu contra o Senhor, por causa da palavra do Senhor, a qual não havia guardado; e também porque buscou a adivinhadora para a consultar. E não buscou ao Senhor, que por isso o matou, e transferiu o reino a Davi, filho de Jessé” (1Crônicas 10,13-14).

A ressurreição é uma doutrina relativamente recente, já que o Antigo Testamento não a ensina. O povo de Israel chegou à concepção da ressurreição dos mortos por volta do século II a.C. O primeiro livro do Antigo Testamento que a menciona é o livro de Daniel, escrito por volta de 165 a.C.

  • “E muitos dos que dormem no pó da terra ressuscitarão, uns para vida eterna, e outros para vergonha e desprezo eterno” (Daniel 12,2).

Recorrer ao Antigo Testamento para conhecer a condição real dos mortos é um absurdo. O Novo Testamento é bastante claro ao afirmar que os espíritos dos mortos estão plenamente conscientes:

  • “Em verdade, em verdade vos digo que vem a hora, e é agora, em que os mortos ouvirão a voz do Filho de Deus, e os que a ouvirem viverão. Porque, como o Pai tem a vida em si mesmo, assim deu também ao Filho ter a vida em si mesmo; e deu-lhe o poder de exercer o juízo, porque é o Filho do homem. Não vos maravilheis disto; porque vem a hora em que todos os que estão nos sepulcros ouvirão a sua voz. E os que fizeram o bem sairão para a ressurreição da vida; e os que fizeram o mal para a ressurreição da condenação” (João 5,25-29).
  • “Porque também Cristo padeceu uma vez pelos pecados, o justo pelos injustos, para levar-nos a Deus; mortificado, na verdade, na carne, mas vivificado pelo Espírito; no qual também foi, e pregou aos espíritos em prisão” (1Pedro 3,18-19).
  • “Porque por isto foi pregado o evangelho também aos mortos, para que, na verdade, fossem julgados segundo os homens na carne, mas vivessem segundo Deus em espírito” (1Pedro 4,6).
  • “E, havendo aberto o quinto selo, vi debaixo do altar as almas dos que foram mortos por amor da palavra de Deus e por amor do testemunho que deram. E clamavam com grande voz, dizendo: ‘Até quando, ó verdadeiro e santo Dominador, não julgas e vingas o nosso sangue dos que habitam sobre a terra?’ E foram dadas a cada um compridas vestes brancas e foi-lhes dito que repousassem ainda um pouco de tempo, até que também se completasse o número de seus conservos e seus irmãos, que haviam de ser mortos como eles foram” (Apocalipse 6,9-11).
  • “E ouvi uma voz do céu, que me dizia: ‘Escreve: Bem-aventurados os mortos que desde agora morrem no Senhor. Sim, diz o Espírito, para que descansem dos seus trabalhos, e as suas obras os seguem'” (Apocalipse 14,13).

AS ORAÇÕES DOS SANTOS SOBEM AO CÉU ATÉ DEUS

  • “Então os sacerdotes e os levitas se levantaram e abençoaram o povo; e a sua voz foi ouvida; porque a sua oração chegou até à santa habitação de Deus, até aos céus” (2Crônicas 30,27).

ATÉ OS ANJOS INTERCEDEM POR NÓS

  • “Se com ele, pois, houver um Anjo, um intérprete, um entre milhares, para declarar ao homem a sua retidão, então terá misericórdia dele, e lhe dirá: ‘Livra-o, para que não desça à cova; já achei resgate'” (Jó 33,23-24).

HÁ PROVA BÍBLICA DA INTERCESSÃO DOS SANTOS FALECIDOS DIANTE DE DEUS?

  • “Disse-me, porém, o Senhor: ‘Ainda que Moisés e Samuel se pusessem diante de mim, não estaria a minha alma com este povo; lança-os de diante da minha face, e saiam'” (Jeremias 15,1).
  • “Em seguida, apareceu do mesmo modo um homem com os cabelos todos brancos, de aparência muito venerável e nimbado por uma admirável e magnífica majestade. Então, tomando a palavra, disse-lhe Onias: ‘Eis o amigo de seus irmãos, aquele que reza muito pelo povo e pela cidade santa: Jeremias, o profeta de Deus'” (2Macabeus 15,13-14).

A BÍBLIA MOSTRA QUE É POSSÍVEL ORAR PELOS FALECIDOS

  • “E ele disse: ‘Dá-me o teu filho’. E ele o tomou do seu regaço, e o levou para cima, ao quarto, onde ele mesmo habitava, e o deitou em sua cama, e clamou ao Senhor, e disse: ‘Ó Senhor meu Deus, também até a esta viúva, com quem me hospedo, afligiste, matando-lhe o filho?’
    Então se estendeu sobre o menino três vezes, e clamou ao Senhor, e disse: ‘Ó Senhor meu Deus, rogo-te que a alma deste menino torne a entrar nele'” (1Reis 17,19-21).
  • “E, chegando Eliseu àquela casa, eis que o menino jazia morto sobre a sua cama. Então entrou ele, e fechou a porta sobre eles ambos, e orou ao Senhor. E subiu à cama e deitou-se sobre o menino, e, pondo a sua boca sobre a boca dele, e os seus olhos sobre os olhos dele, e as suas mãos sobre as mãos dele, se estendeu sobre ele; e a carne do menino aqueceu. Depois desceu, e andou naquela casa de uma parte para a outra, e tornou a subir, e se estendeu sobre ele, então o menino espirrou sete vezes, e abriu os olhos. Então chamou a Geazi, e disse: ‘Chama esta sunamita’. E chamou-a, e veio a ele. E disse ele: ‘Toma o teu filho'” (2Reis 4,32-36).
  • “Então Noemi disse à sua nora: ‘Bendito seja ele do Senhor, que ainda não tem deixado a sua beneficência nem para com os vivos nem para com os mortos’. Disse-lhe mais Noemi: ‘Este homem é nosso parente chegado, e um dentre os nossos remidores'” (Rute 2,20).
  • “A graça da tua dádiva chegue a todo vivente; nem aos mortos recuses tua graça” (Eclesiástico 7,33).
  • “E havia em Jope uma discípula chamada Tabita, que traduzido se diz ‘Dorcas’. Esta estava cheia de boas obras e esmolas que fazia. E aconteceu naqueles dias que, enfermando ela, morreu; e, tendo-a lavado, a depositaram num quarto alto. E, como Lida era perto de Jope, ouvindo os discípulos que Pedro estava ali, lhe mandaram dois homens, rogando-lhe que não se demorasse em vir ter com eles. E, levantando-se Pedro, foi com eles; e quando chegou o levaram ao quarto alto, e todas as viúvas o rodearam, chorando e mostrando as túnicas e roupas que Dorcas fizera quando estava com elas. Mas Pedro, fazendo sair a todos, pôs-se de joelhos e orou: e, voltando-se para o corpo, disse: ‘Tabita, levanta-te’. E ela abriu os olhos, e, vendo a Pedro, assentou-se. E ele, dando-lhe a mão, a levantou e, chamando os santos e as viúvas, apresentou-lha viva” (Atos 9,36-41).
Facebook Comments

Livros recomendados

BriggflattsComentário à Metafísica de Aristóteles IX–XII — Volume 3O Homem Eterno