Por Jaime Francisco de Moura

Os protestantes dizem que as aparições não são possíveis porque Maria e os Santos não são Onipresentes. Somente Deus é Onipresente.

Vejamos como isso é falso!

Para falar sobre aparições vamos estudar primeiramente um pouco sobre os Anjos e depois Maria e os Santos.

Quem são os Anjos!

Os Anjos são seres puramente espirituais, dotados de grande inteligência, força de vontade, e de grande rapidez de movimentos. Eles são ministros de Deus e que são enviados a este mundo em diversas missões. Os Anjos não dependem em nada da matéria.

A Bíblia se refere aos Anjos a executar vários ofícios religiosos para com os homens. Assim, os vemos apresentando a Deus as suas orações (Apocalipse 8,3-5); os vemos também rogando a Deus por eles (Zacarias 1,12-13).

Aparições dos Anjos na Bíblia

(Hebreus 1,14) “Os anjos não são, todos eles, espíritos ministradores enviados para servir aqueles que hão de herdar a salvação”? Aqui podemos verificar que estes Anjos que são enviados, tem que aparecer a alguém, não é mesmo? Eles aparecem e cumpre o que Deus pede.

( Lucas 1,19) O anjo respondeu: “Sou Gabriel, o que está sempre na presença de Deus. Fui enviado para lhe transmitir estas boas novas”. Observamos aqui que houve uma aparição a Maria. Observamos também que este Anjo não é onipresente como Deus.

Vamos lembrar que os Anjos são criaturas de Deus, assim como os seres humanos também são criaturas de Deus. E estas criaturas, tantas as Espirituais como as humanas podem aparecer sim, quando estão na presença de Deus e quando Ele permite, é claro.

Os protestantes dizem que tem que estar tudo na Bíblia. Então vamos para a ela mostrar também os fundamentos das aparições dos Santos.

Um primeiro exemplo está em (Josué 5,13) Josué narra a presença de um homem, mandado por Deus. “E sucedeu que, estando Josué perto de Jericó, levantou os seus olhos e olhou; e eis que se pôs em pé diante dele um homem que tinha na mão uma espada; e chegou-se Josué a ele, e disse-lhe: És tu dos nossos, ou dos nossos inimigos?”

Daniel fala também da presença de uma figura humana (Daniel 8,15)  “E aconteceu que, havendo eu, Daniel, tido a visão, procurei o significado, e eis que se apresentou diante de mim como que uma semelhança de homem”.

Mas há outros textos que comprovam as aparições: Vejamos mais uma em (Mateus 17,3-4) É a passagem das aparições de Moisés, cujo Deuteronômio nos certifica da sua morte (Deuteronômio 34,5) e que apareceu vivo, com Elias que não morreu. Vamos conferir então “E eis que lhes apareceram Moisés e Elias, falando com ele. E Pedro, tomando a palavra, disse a Jesus: Senhor, bom é estarmos aqui; se queres, façamos aqui três tabernáculos, um para ti, um para Moisés, e um para Elias”.

Obs: Moisés e Elias já não faziam parte do número dos vivos, eram falecidos.

E lendo também (Mateus 27, 51-53) vamos ver que neste dia muitos mortos ressuscitaram e apareceram a muitas pessoas.  “Naquele momento, o véu do santuário rasgou-se em duas partes, de alto a baixo. A terra tremeu, e as rochas se partiram. Os sepulcros se abriram, e os corpos de muitos santos que tinham morrido foram ressuscitados. E, saindo dos sepulcros, depois da ressurreição de Jesus, entraram na cidade santa e apareceram a muitos”.

Com estas simples passagens Bíblicas que acabamos de ler não podemos ter dúvidas sobre as Aparições Marianas e as aparições dos Santos.

Facebook Comments

Livros recomendados

Recordações sobre Mons. EscriváPaixão por vencerOnde está o meu Deus?