Ao homem, Deus concede e requer, respeitando a sua liberdade, a colaboração através das suas ações, das suas orações e mesmo com os seus sofrimentos, suscitando nele «o querer e o operar segundo os seus benévolos desígnios» (Filipenses 2,13).

Facebook Comments

Livros recomendados

Os Males da AusênciaDispersão & Outros Poemas (18)A Idade Média e o dinheiro: Ensaio de uma antropologia histórica