A autoridade deve ser exercida como um serviço, respeitando os direitos fundamentais da pessoa humana, uma justa hierarquia de valores, as leis, a justiça distributiva, e o princípio de subsidiariedade. No exercício da autoridade, cada um deve procurar o interesse da comunidade em vez do próprio e deve inspirar as suas decisões na verdade acerca de Deus, do homem e do mundo.

Facebook Comments

Livros recomendados

OtimismoDom Bosco MísticoBernardo de Claraval – Testemunha do seu tempo perante Deus