Os cristãos, seguindo a versão da Septuaginta, dividem o Antigo Testamento (ou “Tanakh”) em 4 partes, contendo ao todo 46 livros (segundo os católicos e os ortodoxos, que adotam o cânon alexandrino seguido pela Septuaginta) ou 39 livros (segundo os protestantes, que adotam a divisão e a ordem da Septuaginta, mas por outro lado adotam cânon palestinense do Texto Massorético):

1ª Parte) O “Pentateuco”, com 5 livros: Gênesis, Êxodo, Números, Levítico e Deuteronômio.

2ª Parte) Os “Livros Históricos”, com 16 livros: Josué, Juízes, Rute, 1Samuel, 2Samuel, 1Reis, 2Reis, 1Crônicas, 2Crônicas, Esdras, Neemias, [Tobias], [Judite], Ester, [1Macabeus] e [2Macabeus].

3ª Parte) Os “Livros Poéticos e Sapienciais”, com 7 livros: Jó, Salmos, Provérbios, Eclesiastes, Cântico dos Cânticos, [Sabedoria] e [Eclesiástico].

4ª Parte) Os “Livros Proféticos”, contendo 18 livros: Isaías, Jeremias, Lamentações de Jeremias, [Baruc], Ezequiel, Daniel, Oséias, Joel, Amós, Abdias, Jonas, Miquéias, Naum, Habacuc, Sofonias, Ageu, Zacarias e Malaquias.

Obs.: Os livros acima indicados entre colchetes são os chamados “livros deuterocanônicos”, não aceitos pelos judeus palestinenses, nem pelos cristãos protestantes; mas aceitos pelos judeus alexandrinos e etíopes, e pelos cristãos católicos, ortodoxos e orientais.

Facebook Comments

Livros recomendados

Religião sob suspeita, AO trabalho intelectual e a vontade – continuação de “A educação da vontade”A queda