Mesmo tendo reconhecido a inocência de Jesus, Pilatos não quis desagradar as autoridades religiosas judaicas, que poderiam causar grandes tumultos no território sob a sua jurisdição. Considerando, então, que essas autoridades religiosas afirmavam que Jesus havia pregado na Galileia, autointitulando-se Salvador, se valeu deste pretexto para enviá-Lo a Herodes Antipas, para que este Príncipe tomasse conhecimento do fato, já que a Galileia estava sob a jurisdição deste.

Facebook Comments

Livros recomendados

A Lenda de João, o AssinaladoSenhor, Tende PiedadeLaques – Eutífron – vol. 6