A solidariedade, exigência da fraternidade humana e cristã, manifesta-se, em primeiro lugar, na justa repartição dos bens, equinânime na remuneração do trabalho e no esforço por uma ordem social mais justa. A virtude da solidariedade pratica também a repartição dos bens espirituais da fé, ainda mais importantes que os materiais.

Facebook Comments

Livros recomendados

Sabedoria e Inocência – Vida de G. K. ChestertonSenhor, Tende PiedadeA presa de Sharpe (Vol. 5)