É certo que Deus pode tudo, porém, sendo Ele infinita e perfeitamente sábio e coerente, decidiu exigir aquilo que era mais conveniente para satisfazer a Sua soberana justiça. Se Deus tivesse nos perdoado sem exigir-nos qualquer satisfação pelos nossos pecados, somente a Sua misericórdia teria brilhado, em desfavor da Sua justiça, que é também inseparável da Sua misericórdia. Assim, o sacrifício de Jesus, verdadeiro Deus e Homem, isento de pecado, era o único que podia satisfazê-Lo infinitamente, cobrindo todos os tempos e pecados, fazendo resplandecer conjuntamente a Sua misericórdia e justiça (cf. Hebreus 10; 1João 2,2).

Facebook Comments

Livros recomendados

Dispersão & Outros Poemas (18)Paixão por vencerFilhos e Pais – Sabedoria e orientação para os pais