Editora: Pão e Vinho (Guarapuava-PR)
Ano: 2002
Páginas: 72 pp.


——————–

Eis outro livro feito para a penetração na população mais simples. Estuda as carências do educando e as atitudes correspondentes do educador, mostrando-se perito na respectiva arte.

Na conclusão do livro é citado um episódio que bem o ilustra: certa vez, Dom Bosco lançou um desafio: “Sede santos, porque é possível e fácil. Com a graça de Deus, alcançaremos a meta”. Um adolescente ouviu o desafio e o assumiu. Domingos Sávio é um modelo para todos os educandos e Dom  Bosco é um mestre para todos os educadores. “Temos tão poucos São Domingos Sávio porque temos poucos Dom Bosco” (p. 72).

O livro tem valor para a difusão dos aspectos essenciais da “Arte das Artes”.

Facebook Comments