Em 2004, o líder anglicano, Edward Norman, chanceler da catedral de York Minster e famoso historiador eclesiástico, anunciou sua conversão ao catolicismo, considerando-a como “um raio de luz antes que o sol se ponha”.

É bem verdade que ele apresenta sua saída do anglicanismo como um processo diferente da conversão ao catolicismo.

Tendo militado entre socialistas na juventude e, mais tarde se aproximado do governo Thatcher, Norman pauta sua visão de mundo atualmente apenas pelo cristianismo clássico sem reservas.

Num livro de 2004, Dificuldades anglicanas: Um Novo Guia de Erros, o cônego formulou duras críticas à Comunhão Anglicana, afirmando que cada desacordo provém da vontade de evitar o debate sobre o que é essencial, que a covardia moral é apresentada como juízo sábio e a ambigüidade nos compromissos uma quase natureza para os líderes. Disse ele:

“Existe um grande agulheiro no centro do anglicanismo: são as suas autoridades. Não creio que seja realmente uma Igreja. É, antes, uma sociedade religiosa.”

Norman, ao contrário de outros convertidos não tem uma origem no anglo-catolicismo, mas na “igreja baixa”, tanto que quando assumiu seu cargo na catedral teve de se instruir sobre os vários rituais. Todavia, declarou:

“É no catolicismo que sempre acreditei, embora não tenha tido a intuição para dar-me conta disto.”

Reportagem do jornal Daily Telegraph sobre a conversão (5 páginas):

http://www.telegraph.co.uk/arts/main.jhtml?xml=/arts/2004/02/24/bavic24.xml

Discurso de Edward Norman sobre a autoridade na Comunhão Anglicana proferido na Conferência de Lambeth de 1998:

http://justus.anglican.org/resources/misc/norman98.html

Revisão do mais recente livro do cônego A Igreja Católica Romana:

http://enjoyment.independent.co.uk/books/reviews/article2424425.ece

Blog (um ótimo blog, diga-se de passagem) de um diferente ex-reverendo anglicano convertido ao catolicismo:

http://catholica.pontifications.net/

Veja o que ele diz sobre as ordens anglicanas:

http://catholica.pontifications.net/?p=1740

O momento em que o filho dele se tornou católico:

http://catholica.pontifications.net/?p=796

A renúncia dele das suas ordens:

http://catholica.pontifications.net/?p=899

http://catholica.pontifications.net/?p=901

Depoimento de outro reverendo que se converte:

http://catholica.pontifications.net/?p=1548

Lembro aos amigos que os reverendos anglicanos (que tenham nascido no anglicanismo) podem se tornar padres (desde Pio XII), mesmo casados. Eles são ordenados novamente, ou melhor, pela primeira vez, já que consideramos as ordens anglicanas como inválidas (pelo menos no seu tronco central).

 

 

Facebook Comments

Livros recomendados

O Anticristo: Mito ou Profecia?Paixão por vencerOs anjos na vida dos santos