O juízo final (universal) consistirá na sentença de vida bem-aventurada ou de condenação eterna, que o Senhor Jesus, no seu regresso como juiz dos vivos e dos mortos, pronunciará em relação aos «justos e injustos» (Atos 24,15), reunidos todos juntos diante Dele. A seguir a tal juízo final, o corpo ressuscitado participará na retribuição que a alma teve no juízo particular.

Facebook Comments

Livros recomendados

Bernardo de Claraval – Testemunha do seu tempo perante DeusA vida é traiçãoUma Visita ao Santíssimo Sacramento (Canção Nova)