No sentido de que Maria “permaneceu Virgem na concepção do seu Filho, Virgem no parto, Virgem grávida, Virgem mãe, Virgem perpétua” (Santo Agostinho). Portanto, quando os Evangelhos falam de «irmãos e irmãs de Jesus», trata-se de parentes próximos de Jesus, segundo uma expressão usual na Sagrada Escritura.

Facebook Comments

Livros recomendados

Bernardo de Claraval – Testemunha do seu tempo perante DeusA Mentalidade Anticapitalista – 2ª EdiçãoPara Conhecer e Viver As Verdades da Fé