O próprio Lutero confirma: se este artigo se mantiver, a Igreja resistirá, se cair, a Igreja cairá. Ele estava falando sobre a justificação pela fé em seu comentário ao Salmo 130,4. Lutero se enganou em duas palavras-chaves: justificação e .

Para ele, fé significava ter Jesus como Senhor e Salvador, aceitar que os méritos de Cristo se aplicam à pessoa. Então ele disse: Mesmo se pecares gravemente, creia mais ainda. (Epístola 501). Em outras palavras, a pessoa pode pecar o quanto quiser que tudo será compensado pelos méritos de Cristo, pois você já está irreversivelmente salvo. Em outra carta ele diz: não serás separado de Cristo mesmo cometendo adultérios e assassinatos mil vezes ao dia.

Grave erro: São Paulo explica que fé significa três coisas:

Se Deus fala uma verdade a seu povo, acolha-a (1Ts 2,13; 2Cor 2,5);

Se Deus promete alguma coisa, confie em Sua promessa (Gl 5,5; Rm 5,1; 1Ts 5,8);

Se Deus me manda fazer algo, então devo obedecer (Rm 1,5: a obediência da fé).

Uma grande obra de referência protestante, o Interpreter’s Dictionary of the Bible, na página 333 explica a fé de forma semelhante:…Portanto entendemos que a fé que inclui obediência não pode justificar por desobediência. Isto é o contrário do que Lutero definiu! Portanto, no sistema protestante ninguém está a salvo. Se alguém cometer um pecado mortal, independente se o protestante pensar que basta crer mais que estará tudo bem, isto não irá cancelar seu pecado mortal. Com certeza Cristo era o Senhor e Salvador de Paulo, mas em 1Cor 9,26-27 ele mesmo afirma que trata duramente seu corpo, para que não perca sua salvação por cair em pecado.

Outro erro fatal: ele entendeu que a justificação significa permanecermos totalmente corruptos (cf. sua obra A prisão da vontade). Contudo Paulo nos ensina que o nosso corpo é o templo do Espírito Santo, que não habita na corrupção (1Cor 3,17; 6,19; 2Cor 6,16). E o cristão é uma criatura nova, tudo se faz novo (2Cor 5,17; Gal 6,15).

Outro erro crucial: ele depende somente da Escritura. Mas não tinha como saber quais eram os livros inspirados, a não ser pela autoridade da Igreja Católica. Para ele, se um livro ensinasse a justificação somente pela fé, seria canônico. O problema é que a maioria dos livros de toda a Bíblia não menciona a justificação pela fé! E ainda, 2Tm 2,2 se refere à transmissão oral dos ensinamentos.

Mais um erro fatal: nascer de novo. Para Lutero, ao aceitar Jesus como Salvador, o indivíduo precisa ter uma “experiência” (emocional), senão não experimentou tal novo nascimento. Portanto, não pode ser cristão. Dessa forma, por exemplo, madre Tereza está queimando no inferno…Que “deus” o de Lutero…

Ecl 5,3-5 diz que devemos manter os nossos votos. Lutero quebrou os votos que fez…

Facebook Comments

Livros recomendados

A monarquia constitucional e a contribuição de José Bonifácio de Andrada e SilvaA Idade Média e o dinheiro: Ensaio de uma antropologia históricaAsterix gladiador