[Leitor NÃO autorizou a publicação de seu nome no site]

Mensagem
========

Pedro, apóstolo, orienta aos fiéis a serem batizados em nome de Jesus.

A nossa Igreja batiza em nome da Santíssima Trindade. E considera inválida o batismo de Igrejas que batiza em nome de Jesus.

Como compreender isso?

Caríssimo senhor, estimado em Cristo,

Obrigado por sua mensagem.

Veja: o próprio Jesus manda que se batize “em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo”. É uma ordem. E assim foi feito desde o início da Igreja. De fato, se entendeu que tal fórmula faz parte da forma essencial do sacramento, sem a qual ele não ocorre validamente.

São Pedro não manda, por outro lado, que se utilize a fórmula “em nome do Senhor Jesus”. Diz que se deve batizar em nome do Senhor Jesus não como quem utiliza uma fórmula distinta, mas no sentido de se batizar na autoridade de Cristo. A fórmula é a trinitária; mas Pedro enfatiza que essa fórmula (subentendida) precisa ser administrada na autoridade de Jesus. Pedro não indica uma fórmula a ser recitada, mas diz, repetindo a doutrina de Paulo, em Col 3,17, que se deve fazer as coisas em nome de Jesus Cristo. O Batismo não tem sua fórmula mudada. Apenas se enfatiza a autoridade na qual deve ser proferida a fórmula de sempre.

Nunca, na história da Igreja, se batizou “em nome de Jesus”, como se fosse uma fórmula.

Em Cristo,

Facebook Comments

Livros recomendados

BriggflattsNão Trago Ouro Nem PrataDevocionário à Divina Misericórdia –  Vol. II