Conteúdo Antigo

HINO À VIRGEM MARIA

Ela é bem-aventurada:
Recebeu o Espírito que a fez pura e imaculada; tornou-se o templo onde
habita o Filho das celestes alturas.

Ela é bem-aventurada:
Por ela foi restaurada a raça de Adão e reconduzidos os que tinham
abandonado a casa do Pai.

Ela é bem-aventurada:
Sem conhecer as uniões humanas, pôde sem confusão contemplar seu Filho como
as outras mães.

Ela é bem-aventurada:
Seu corpo permaneceu sem mancha e foi glorificado pelo terno fruto da sua
virgindade.

Ela é bem-aventurada:
Os limites do seu seio contiveram a grandeza sem limite que enche os céus,
sem que estes possam sustentá-la.

Ela é bem-aventurada:
Deu a vida ao antepassado comum que gerou Adão e renovou todas as criaturas
degeneradas.

Ela é bem-aventurada:
Deu o seio àquele que levanta as ondas do mar.

Ela é bem-aventurada:
Carregou o poderoso gigante que sustenta o mundo com secreto vigor; beijou-O
e ternamente O cobriu de carícias.

Ela é bem-aventurada:
Seus lábios tocaram aquele cuja chama faz recuar os ardentes serafins.

Ela é bem-aventurada:
Suscitou aos prisioneiros um libertador que subjugou o carcereiro e devolveu
a paz à terra.

Ela é bem-aventurada:
Alimentou com seu leite aquele que deu a vida a todos os mundos.

Ela é bem-aventurada:
Pois todos os santos devem ao seu Filho a felicidade. Bendito é o Santo de
Deus que brotou da sua pureza!

Amém!





About the author

Veritatis Splendor