– Não acredito em Ave Maria, São João, São Bento 16… Eu só acredito em Deus… “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu Seu filho primogênito para que o homem não pereça” (Gabriel)

Caro Gabriel,

Que a graça e a paz de Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo esteja conosco!

O fato de inicialmente você só “crer em Deus”, já é algo salutar. Com fé em Deus em breve, você poderá estar compreendendo a mensagem revelada de Deus, e vendo as maravilhas que Ele prodigaliza por meio de sua Santa Mãe Maria, dos seus Santos, como São João, e dos Papas, como Bento XVI, que você bondosamente já incluiu na lista dos Santos. Este Deus em que você acredita, quer salvar a humanidade, e para isso, nos enviou Seu Filho único, Jesus Cristo (cf. Jo 3,16), e este instituiu a Sua Igreja (cf. Mt 16,18), através da qual a sua graça nos chega.

“A santa Igreja, nossa mãe, sustenta e ensina que Deus, princípio e fim de todas as coisas, pode ser conhecido com certeza pela luz natural da razão humana a partir das coisas criadas”. Sem esta capacidade, o homem não poderia acolher a revelação de Deus. O homem tem esta capacidade por ser criado “à imagem de Deus”. Todavia, nas condições históricas em que se encontra, o homem enfrenta muitas dificuldades para conhecer a Deus apenas com a luz de sua razão: “Pois, embora a razão humana, absolutamente falando, possa chegar com suas forças e lume naturais ao conhecimento verdadeiro e certo de um Deus pessoal, que governa e protege o mundo com sua Providência, bem como chegar ao conhecimento da lei natural impressa pelo Criador em nossas almas, de fato, muitos são os obstáculos que impedem a mesma razão de usar eficazmente e com resultado desta sua capacidade natural. As verdades que se referem a Deus e às relações entre os homens e Deus são verdades que transcendem completamente a ordem das coisas sensíveis e quando estas verdades atingem a vida prática e a regem, requerem sacrifício e abnegação. A inteligência humana, na aquisição destas verdades, encontra dificuldades tanto por parte dos sentidos e da imaginação como por parte das más inclinações, provenientes do pecado original. Donde vemos que os homens em tais questões, facilmente procuram persuadir-se de que seja falso ou ao menos duvidoso aquilo que não desejam que seja verdadeiro.” Por isso, O homem tem necessidade de ser iluminado pela revelação de Deus, não somente sobre o que ultrapassa seu entendimento, mas também sobre “as verdades religiosas e morais que, de per si, não são inacessíveis à razão, a fim de que estas no estado atual do gênero humano possam ser conhecidas por todos sem dificuldade, com uma certeza firme e sem mistura de erro” (CIC § 36-38)

In caritate Christi,
Leandro.

Facebook Comments

Livros recomendados

A Nova Era: Jesus Cristo, Portador da Água VivaRecordações sobre Mons. EscriváEsta Poesia e Mais Outra