Espaço do Leitor

Leitor católico pergunta sobre nossa senhora e a eucaristia

[Leitor autorizou a publicação de seu nome no site] Nome do leitor: HEDERSON RAMOS DE FREITAS
Cidade/UF: Pouso Alegre – MG
Religião: Católica

Mensagem
========
POR FAVOR QUERIDOS IRMÃOS EM CRISTO. UMA VEZ ESCREVI ESTA FRASE EM MEU DIÁRIO ESPIRITUAL SENDO QUE NÃO LI ISTO EM NENHUM LUGAR, GOSTARIA DE SABER SE DE ALGUMA FORMA ESTA FRASE OFENDE A MORAL DA IGREJA, POIS AO MEU CORAÇÃO ESTA FRASE É MUITO PROFUNDA. PARA TANTO GOSTARIA DE SER CORRIGIDO PARA NÃO TENTAR PROPAGAR UMA FALSA DOUTRINA.

TENDO SIDO JESUS CONCEBIDO DA COMUNHÃO DE NOSSA SENHORA COM O ESPIRITO SANTO SEM A MACULA DE UM HOMEM, TODA A MATÉRIA DE JESUS ERA TODO MARIA, QUANDO COMUNGAMOS JESUS TAMBÉM ESTAMOS NOS ALIMENTANDO DA CARNE DA IMACULADA CONCEIÇÃO, QUANDO ADORAMOS JESUS SACRAMENTADO TAMBÉM VENERAMOS A PRESENÇA VIVA DA ÚNICA E VERDADEIRA RAINHA (HEDERSON RAMOS FREITAS)

CERTOS DE SUA COMPREENSÃO, AGRADEÇO-VOS DESDE JÁ PELO CARINHO A MINHA PREOCUPAÇÃO.

HEDERSON RAMOS DE FREITAS

Prezado Hederson

Agradecemos a sua confiança em nosso apostolado. Que Jesus Cristo Nosso Senhor abençoe a você e à sua família.

É louvável o seu amor a Jesus e à Nossa Senhora.

A questão que o senhor nos coloca não se relaciona à doutrina moral católica, mas à doutrina dos sacramentos, neste caso sobre a Eucaristia, e à doutrina referente ao culto à Maria, a mãe de Jesus, isto é à Mariologia.

Deve ficar bem claro que o culto mariano e o culto eucarístico são distintos.

O culto mariano é um culto de veneração especial chamado de hiper-dulia, no qual Nossa Senhora é especialmente venerada, não adorada, devido à sua imaculada conceição, à sua santidade, à sua virgindade perpétua, à sua maternidade divina (isto é, ser mãe de Jesus que é perfeito Deus e perfeito Homem), à sua assunção em corpo e alma ao Céu. Nós católicos ao prestarmos o culto de veneração especial (hiper-dulia) a Maria, a invocamos como intercessora, advogada, auxiliadora, protetora, medianeira, porque sabemos que ela necessariamente nos encamina a Jesus, que jamais deixa de ouvir os pedidos de Sua mãe.

O culto eucarístico é um culto de latria, isto é, de adoração. Nós adoramos somente a Deus – a Santíssima Trindade. Nas espécies eucarísticas – o pão e o vinho consagrados – Jesus que é o Filho, a Segunda Pessoa da Santíssima Trindade, Deus, está verdadeiramente presente em corpo, alma, sangue e divindade, o que nos leva então à Sua adoração.

Sobre a Encarnação (Jesus Cristo foi concebido pelo poder do Espírito Santo, nasceu da Virgem Maria), o Concílio da Calcedônia (ano 451) nos ensina a confessar: “um só e mesmo Filho, Nosso Senhor Jesus Cristo, perfeito em sua divindade e perfeito em sua humanidade; verdadeiro Deus e verdadeiro homem, composto de alma racional e de corpo, consubstancial ao Pai, segundo a divindade, consubstancial a nós segundo a humanidade, ‘semelhante a nós em tudo, com exceção do pecado’ (Hb 4, 15); gerado pelo Pai antes de todos os séculos segundo a divindade e, nestes últimos dias, para nós e para a nossa salvação, nascido da Virgem Maria, Mãe de Deus, segundo a humanidade“. [grifo é nosso].

Em relação ao seu pensamento: – “TENDO SIDO JESUS CONCEBIDO DA COMUNHÃO DE NOSSA SENHORA COM O ESPIRITO SANTO SEM A MACULA DE UM HOMEM, TODA A MATÉRIA DE JESUS ERA TODO MARIA, QUANDO COMUNGAMOS JESUS TAMBÉM ESTAMOS NOS ALIMENTANDO DA CARNE DA IMACULADA CONCEIÇÃO, QUANDO ADORAMOS JESUS SACRAMENTADO TAMBÉM VENERAMOS A PRESENÇA VIVA DA ÚNICA E VERDADEIRA RAINHA” – pelo fato de a humanidade (isto é a carne, o corpo humano) de Jesus provir da Virgem Maria, conforme ensinado pelo Concílio da Calcedônia citado acima, isto não significa que onde está Jesus fisicamente presente também está Maria fisicamente presente. Em outras palavras, embora a carne de Jesus provenha da Virgem Maria, a alma de Jesus foi criada e infundida por Deus no momento de Sua concepção no seio da Virgem Maria por obra do Espírito Santo. Ora, na Eucaristia, a humanidade de Jesus está completa: não só a sua carne (corpo e sangue), mas também a Sua alma. Portanto nas espécies eucarísticas está apenas presente Jesus Cristo em corpo, alma, sangue e divindade. Nas espécies eucarísticas não está presente a Virgem Maria. Quando comungamos recebemos apenas Jesus, não recebemos Maria.

Conclusão:

Embora o senhor em seu pensamento composto com reta intenção e piedade demonstre não apenas o comportamento correto de adoração e amor a Jesus, mas também de veneração e amor a Maria, o que é louvável, e reconheça clara e corretamente que Jesus é adorado e Maria é venerada, não está correto no culto eucarístico incluir também a presença física de Maria. O culto eucarísto diz respeito apenas a Jesus. Isto não significa que Maria que está no Céu junto ao seu Filho, adorando-O, também não O adore no culto eucarístico, onde a presença Dele é real. Recomendamos que não propague esta sua doutrina, que pode gerar erro e confusão entre os fiéis. Nós católicos devemos conhecer muito bem a doutrina católica como nos é proposta pelo Magistério da Igreja Católica. Sugerimos que procure aprofundar mais sobre a doutrina católica lendo o Catecismo da Igreja Católica, edição típica vaticana, Edições Loyola, São Paulo, 2000, à venda em qualquer livraria católica, ou consulte nosso site Veritatis Splendor nas suas partes referentes a Catecismo, Doutrina, Mariologia.

Espero que a nossa resposta lhe tenha sido útil.

Que Deus lhe abençoe e o senhor continue a adorar a Jesus no sacramento da Eucaristia e a venerar a Maria conforme os ensinamentos do Magistério da Igreja Católica.

Atenciosamente,

Renato Colonna Rosman


Livros recomendados

A ConfissãoA Fé ExplicadaA Fé de Ratzinger

About the author

Veritatis Splendor