[Leitor autorizou a publicação de seu nome no site] Nome do leitor: Ronaldo
Cidade/UF: Goiânia
Religião: Católica

Mensagem
========

Gostaria de entender porque o artigo altamente tendencioso sobre o Vaticano II, que tenta de forma maliciosa ofender o Sr. Orlando Fedeli não refuta os inúmeros ATAQUES que o Cardeal Ratzinger faz sobre o Concílio Vaticano II?

Seria o Cardial Ratzinger considerado “guru” por voces, sabichoes?

Eu disse INUMEROS! porque vocês não colocam estes textos (Ratzinger atacando o CVII) no site?

Cade a honestidade?

Na hora de citar versículos Bíblicos voces são tão ageis…me faz lembrar os protestantes…

Pelo menos a arrogancia é a mesma.

Nossa, Alessandro, quando li seu texto sobre o CV II, chamando os tradicionalistas de orgulhosos e blablabla, fiquei impressionado, voce deve ser uma pessoa muito humile.

Veja bem: nao sou tradicionalista, sou apenas um católico que gosta de ler textos sobre a Igreja, infelizmente os seus são para nutrir a propria vaidade, arrogancia e desinformacao.

Vou sair por aí perguntando, seja em orkut, blogs e e-mails: porque o alessandro nao publica os ataques do Cardeal Ratzinger ao CVII, o chama de GURU e estampa o CDC na face do Santo Papa?

É isso.

Prezado Ronaldo, a Paz de Cristo!

Meu artigo é tendencioso porque mostrei o que ensina o Código de Direito Canônico? Então você está mesmo certo, meu artigo é mesmo tendencioso, e tende para o que a Igreja ensina. O CDC é a Lei da Igreja e TODO católico (seja do clero ou não) tem a obrigação de obedecê-lo.

Outra coisa, eu não ofendi o Prof. Orlando Fedeli e nem tenho interesse em atacá-lo, “pois não é contra homens de carne e sangue que temos de lutar, mas contra os principados e potestades, contra os príncipes deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal (espalhadas) nos ares” (Ef 6,12). Todo erro caríssimo vem do demônio, combatemos erros e não pessoas.

Vamos considerar que você esteja certo e que o Card. Ratzinger tenha mesmo atacado o Concílio em suas obras:

1 – Obras de teólogos, mesmo que sejam pessoas importantes da Igreja, como o Card. Ratzinger não são doutrina católica. O mesmo vale para as convicções pessoais de Papas, bispos, cardeais, padres, teólogos e etc. O que obriga o católico é o que determina a Igreja, seja pelo seu Magistério (Extraordinário, Ordinário ou Autêntico), seja pelo Código de Direito Canônico, seja pelas suas Congregações (por exemplo, Congr. da Doutrina da Fé, Congr. para o Culto Divino e etc). Então caríssimo, sinto muito desapontá-lo, mas você não precisará fazer uma campanha, seja lá onde for, perguntando por quê eu não refuto as obras do Card. Ratzinger. Pois, não preciso me ocupar com tal empresa já que a norma para TODO CATÓLICO é o que a Igreja ensina e não possíveis convicções pessoais de teólogos.

2 – Se o Card. Ratzinger atacou o CVII por que ele já eleito Papa defendeu o Concílio Vaticano II dizendo haver nele uma boa semente, conforme podemos constatar no seu discurso de Natal em 22 de Dezembro de 2005? Leia, você mesmo:

Quarenta anos depois do Concílio podemos realçar que o positivo é muito maior e mais vivo do que não podia parecer na agitação por volta do ano de 1968. Hoje vemos que a boa semente, mesmo desenvolvendo-se lentamente, cresce todavia, e cresce também assim a nossa profunda gratidão pela obra realizada pelo Concílio” (1) (grifos meus).

Responda-me, caríssimo Ronaldo, será que Ratzinger perdeu o juízo? Será mesmo que um Papa que é contra o Vaticano II se esforçaria em mostrar que este Concílio não rompeu com a Tradição? Ora, “tendo olhos, não vedes? E tendo ouvidos, não ouvis?” (Mc 8,18).

O Papa não é guru, é Mestre em doutrina e Pastor de nossas almas. Gurus são aqueles que se pretendem mestres e não ensinam o que a Igreja ensina, ensinam suas próprias convicções como doutrina católica.

Tomara que você não seja daqueles que possuem mais amor às contendas do que à Verdade. Pois, é o amor à Verdade que nos levará para o céu e não o amor às contendas.

Tomara que você também não seja como alguns, que na fúria cega que vem do maligno, criaram páginas e blogs desqualificando a minha pessoa, pois “A caridade não pratica o mal contra o próximo” (Rm 13,10).

Tomara, caríssimo Ronaldo, que você seja apenas mais um católico sincero e verdadeiro que foi mais uma vítima dos ensinamentos enganadores dos “rad-trads”.

Que Nossa Senhora lhe ajude e consiga do Seu Filho para você a Graça necessária para que sejas obediente a tudo que manda a Santa Igreja.

Em Cristo Jesus,

Prof. Alessandro Lima.

Notas

(1) XVI, Papa Bento. Apostolado Veritatis Splendor: Discurso do Papa Bento XVI à Cúria Romana na apresentação dos votos de Natal. Disponível em https://www.veritatis.com.br/article/4014. Desde 30/10/2006.

Facebook Comments

Livros recomendados

AngústiaIdéias e CrençasO capital: Livro 1 – O processo de produção do capital (Vol. 2)