Espaço do Leitor

Leitor nos indaga sobre rcc e artigos acerca do Vaticano II

Nome do leitor: R.

Cidade/UF: alagoas

Religião: católica

Mensagem
========

Prezado Prof.Alessandro, Salve Maria.

Escrevo-lhe tendo a sã consciência de não poder haver uma conversão sua ao "tradicionalismo", embora lhe desejo os mais sinceros votos de caminhada sincera na fé, obediência a Igreja e o Papa, claro no sentido moral, ético-cristão de acordo com a verdadeira doutrina católica.

Em primeiro lugar, caro Prof. o motivo que me levou a escrever não foi para mostrar que sou o sábio e profundo conhecedor de teologia, pois não sou e não me considero o tal. O Sr. bem deve saber que existe tantos teólogos e "teólogos", formadores de teorias e teses com suas diversidades de pensamento e interpretações,  assim como o Concilio Vaticano II que tem os defensores da letra e do espírito.

Sabemos que depois do Concilio criou-se uma divisão jamais vista entre católicos, nunca um Concilio seria causador ou pelo menos, a sua essência política, jurídica e doutrinal, de uma separação demoníaca entre católicos que nunca deveria ter acontecido. Penso que nunca deveria ter acontecido, mais aconteceu, e Deus, Senhor da história e da vida de alguma forma permitiu que acontecesse, pois Deus não intervém na liberdade de consciência, no livre arbítrio que ele mesmo concedeu.

O Sr. deve estar pensando agora que essa carta ou email que acaba de chegar e que o Sr. tem ante seus olhos,  se trata de mais um extremo radical tradicionalista, que obedece gurus e cumpre seus preceitos.

Antes de mais nada quero-lhe deixar claro que não sou, e não me preocupo na maneira que possa pensar, e creio que o Sr. que dirige  esse site também não deve ser "guru" não é? Creio que sua intenção, assim como os "gurus", é de falar a verdade, pois ela liberta.

É da verdade católica que estou falando e o Sr. já deve ter percebido que quando me referia aos "gurus", é claro que estava falando dos sites que o Sr. atacou no seu artigo publicado "Pode um católico negar obediência ao Concilio Vaticano II"? no seu site e no Cleófas do também Prof. Felipe Aquino.

E falando em Prof. Felipe Aquino o Sr. também defende a RCC? Defende a Pseudo-oração em línguas que é mais um balbuciar sem sentido? Defende o repouso no espírito, que mais parece coisa de hipnose? Defende o batismo do "Espírito Santo"? O Prof. Felipe acredita na pseudo-oração em línguas, pois segundo ele o que é bíblico tá valendo, sujeitando-se as mais variadas interpretações errôneas,  e o que consta é que o Sr. e o Prof. Felipe são parceiros. Ele defende o que está na bíblia, mas acho que não reparou que na mesma bíblia não menciona o tal repouso.

Se defende o Concilio, penso que defenderia uma seita disfarçada de católica que é a RCC, pois é parceiro do carismático Prof. da Canção Nova. Se a defende então realmente não se contradiz com o Concilio e sua doutrina que apadrinhou vários movimentos ditos católicos. Até a palavra movimento tem essa concepção de algo que se move, que passa. Mas a palavra, a doutrina e a Igreja Católica, verdadeiramente fundada por Cristo, verdadeiramente legada a Pedro e única que pode salvar não passará.

A doutrina do Concilio que não é a mesma da doutrina católica, pois a doutrina católica não pode haver ambigüidades, linguagem dupla e contradições, é senão uma outra doutrina, que deu e ainda está dando trabalho aos Papas para interpretá-la e uni-la a Tradição.
O Sr. afirma que não deve negar obediência ao Concilio e chega afirmar que houve concílios que foram pastorais. O problema não é o fato de ele ser apenas pastoral que o faz rejeitável e sim o que ele propõe aos católicos o que os outros concílios não propuseram, e não me venha falar de que é uma questão histórica, de pensamento da época, pois que ensinou a tradição e o magistério nunca se altera, devem ser seguidos e não alterados, substituídos ou esquecidos, deve-se permanecer firme na Rocha que é a Igreja Católica  não em uma areia movediça que foi o Concilio.

A paz de Cristo.

 

Muito Prezado R., a Santa Paz!

Agradeço imensamente o seu contato. Você parece ser uma pessoa muito sincera e infelizmente pessoas sinceras também seguem o erro e com muita sinceridade.

Você começou sua carta muito mal. A primeira oração dela é “Escrevo-lhe tendo a sã consciência de não poder haver uma conversão sua ao ‘tradicionalismo’”. Quanta pretensão caríssimo R.! Você se coloca no lugar de Deus achando que conhece o coração e a alma de alguém que você nunca viu nem mais gordo e nem mais magro!

Ora, só Deus sonda os rins e o coração do homem (cf. Sb 1,6). Foi isto que ensinou o Profeta Jeremias: "Vós sois, porém, Senhor dos exércitos, justo juiz que sondais os rins e os corações" (Jr 11,20).  Por isso, em minhas orações repito as palavras do salmista: "Sondai-me, Senhor, e provai-me; escrutai meus rins e meu coração" (Sl 25,2).

As declarações que você fez exigem um conhecimento muito profundo de história da Igreja e até teologia. Estranho que tais declarações venham de alguém que não se diz um profundo conhecedor das coisas de que fala. Mas, fique tranqüilo. Não vou lhe espezinhar por conta disto. Não vou lhe ridicularizar porque você se declarou uma pessoa de poucos conhecimentos. Enfim, não vou ironizar com você como fazem alguns “gurus”. Com todo amor procurarei lhe ajudar. Afinal S. Pedro nos ensinou "[…] Estai sempre prontos a responder para vossa defesa a todo aquele que vos pedir a razão de vossa esperança, mas fazei-o com suavidade e respeito" (1Pd 3,15) (grifos meus).

Ainda bem que você não se preocupa com a forma como posso estar pensando ao ler a sua carta. Tens que se preocupar com a forma como Deus está olhando e julgando seus pensamentos e ações.

Vaticano II

Você diz que depois do Vaticano II nunca se viu no Catolicismo uma divisão tão séria entre católicos. Suponhamos que você esteja certo. O que isso significa? Que foi culpa do Concílio? Foi culpa de Nicéia o surgimento da crise ariana? Foi culpa do Concílio da Calcedônia a origem do cisma Monofisista? Foi culpa do Segundo Concílio de Nicéia a crise Iconoclasta? Foi culpa do Vaticano I o cisma dos véteros-católicos? Enfim, se os Concílios da Igreja foram culpados por todas as crises que os sucederam, então a crise atual também é culpa do Vaticano II. Se o Vaticano II é o responsável pela crise atual, então a Igreja é responsável por ela, assim como todas as crises anteriores. Como pode então a Igreja que é Santa ter dado origem a tantas divisões? Não é possível isentar os outros Concílios e culpar o Vaticano II e vice-versa. Seriam dois pesos e duas medidas.

Felizmente, meu caríssimo R., você talvez sem perceber deu a resposta: "Deus não intervém na liberdade de consciência, no livre arbítrio que ele mesmo concedeu". Bravo! A culpa é dos homens infiéis que colaboram com o demônio ajudando a semear o joio onde o Senhor plantou trigo ("Na hora, porém, em que os homens repousavam, veio o seu inimigo, semeou joio no meio do trigo e partiu" (Mt 13,25)).

Devo lembrar-lhe que a Santa Igreja em seus últimos documentos (seja a Carta do Papa Bento XVI que acompanha o Motu Proprio sobre a Missa Tridentina ou a última Declaração da Congregação da Doutrina para a Fé) ratificou a autoridade do Vaticano II e os termos utilizados por ele.

O Vaticano II tem só 42 anos. Ainda estamos vivendo a sua história. A crise ariana que veio logo após o Primeiro Concílio de Nicéia durou cerca de 400 anos. O tempo de Deus é diferente do tempo dos homens. A Igreja demorou todo este tempo para mostrar que o Credo Niceno era ortodoxo. Naquele tempo também houve grande dificuldade em aceitar termos oriundos da filosofia grega que é de origem pagã.

Se a Igreja aponta para um caminho por que deveríamos tomar outro? Se a Igreja está engajada em mostrar a ortodoxia do Vaticano II e da Missa Nova, por que  ir contra a Igreja?

Ser católico é confiar na Igreja ou confiar nos “rad-trads” contra a Igreja?

Sobre a RCC

Você não deveria chamar de seita um movimento aprovado e reconhecido pela Igreja, ainda mais quando teve seus estatutos recentemente reconhecidos pela Santa Sé. Chamar a RCC de seita e se comportar como um neo-cátaro é tremendo contra-senso.

Há erros a abusos na RCC? Certamente, e a Igreja em algumas oportunidades puxou-lhe as orelhas. Mas há bons frutos também reconhecidos pela Igreja. Como católicos, devemos ajudar os movimentos da Igreja a se confirmarem na Doutrina e na obediência à Hierarquia. É muito fácil meter o dedo na cara do outro e apontar erros. Difícil é exortar com todo amor quem erra, procurando orientá-lo e ajudá-lo.

Felizmente, prezado R., o agir de Deus é diferente do agir dos homens. A Igreja acolheu a RCC e está trabalhando para que os abusos e erros deste movimento terminem. Muita coisa já mudou. Hoje dificilmente há reuniões da RCC nos horários da Missa, há maior respeito ao clero.

Também é importante notar que os “rad-trads” muito gostam de publicar e mostrar a PALHA no olho do outro, mas se negam a enxergar a TRAVE que está nos próprios olhos (Mt 7,3).

Um amigo de São Luís (MA) que esteve recentemente em Brasília me perguntou se eu considerava ortodoxo algum nome conhecido ligado à RCC. Não tive dúvida em falar do Prof. Felipe Aquino. O Prof. Felipe Aquino é um grande presente que o Catolicismo brasileiro tem. Um homem que sempre promove o estudo da Doutrina da Igreja, conforme foi exposta pelos Santos e Doutores. O trabalho do Prof. Felipe Aquino merece nossos aplausos.

Os dons de línguas são legítimos. A Bíblia fala deles, os primeiros cristãos experimentaram este carisma que por vontade Divina é dado novamente à Igreja em nosso tempo. Ou será que os Apóstolos quando foram pegos falando línguas estranhas estavam fingindo? Não é porque existe muito fingimento e teatro que o carisma não exista hoje.

Suas afirmações, eu acredito, vêm da influência dos “rad-trads”. Embora você negue obedecê-los e cumprir seus preceitos, sua carta mostrou exatamente o contrário. Tomara que você realmente não seja um seguidor deles, mas apenas um católico sincero que foi confundido.

Eu também por algum tempo sofri a influência da Montfort, mas pela ação de Nossa Senhora, vi claramente que é impossível ser católico e atacar a Igreja.

Todos os erros sejam eles vindo de católicos ou não, possuem a mesma origem: a desobediência ao que ensina a Igreja.

A Igreja ratificou o Vaticano II. Como católicos devemos fazer ajudar o Papa Bento XVI a buscar a Unidade entre os fiéis.

Em Cristo,

Prof. Alessandro Lima.

Facebook Comments

Livros recomendados

Nossa Senhora de FátimaHereges270 perguntas e respostas sobre sexo e amor

About the author

Veritatis Splendor

Leave a Comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.