Espaço do Leitor

Leitor pergunta se maria, mãe de jesus, é deusa

Nome do leitor: Diego Pozzi
Cidade/UF: Curitiba/PR
Religião: Cristã
Confissão: Católica

Mensagem
========

Olá Apostolado Veritatis!!

Gostaria de sugerir que fosse explicado o sentido da palavra endeusar, quando diz que Maria é mais endeusada. Está no documento “ANÚNCIO RADIOFÓNICO DO PAPA PIO XII AOS FIÉIS PORTUGUESES POR OCASIÃO DA SOLENE CELEBRAÇÃO DA COROAÇÃO DE NOSSA SENHORA DE FÁTIMA, 13 de Maio de 1946”

Significa que Maria  é Deusa, é divina, ou elevada a condição divina?

A Paz de Jesus e o Amor de Maria estejam convosco!!!

Endereço: http://www.vatican.va/holy_father/pius_xii/speeches/1946/documents/hf_p-xii_spe_19460513_fatima_po.html

Prezado Diego

Agradecemos a sua visita ao nosso site e a sua mensagem.

O senhor se refere à seguinte passagem do dito documento:

E o Empíreo viu que Ela era realmente digna de receber a honra, a glória, o império, — porque mais cheia de graça, mais santa, mais formosa, mais endeusada, incomparavelmente mais, que os maiores Santos e os Anjos mais sublimes, ou separados ou juntos; —  porque misteriosamente emparentada na ordem da União hipostática com toda a Trindade beatíssima, com Aquele que só é por essência a Majestade infinita, Rei dos reis e Senhor dos senhores, qual Filha primogénita do Padre e Mãe estremosa do Verbo e Esposa predilecta do Espírito Santo; — porque Mãe do Rei divino, d’Aquele a quem desde o seio materno deu o Senhor Deus o trono de David e a realeza eterna na casa de Jacob (3) e que de si mesmo proclamou, ter-lhe sido dado todo o poder nos céus e na terra : (4) Ele o Filho Deus, reflecte sobre a celeste Mãe a glória, a majestade, o império da sua realeza; — porque associada, como Mãe e Ministra, ao Rei dos mártires na obra inefável da humana Redenção, lhe é para sempre associada, com um poder quasi imenso, na distribuição das graças que da Redenção derivam.(5)

A palavra “endeusada” aqui está no sentido figurado e não significa que Maria tenha se tornado Deusa ou elevada à condição divina, mas apenas que ela foi especialmente santificada pela graça condedida por Deus, manifestando-se nela, que é cheia de graça, em sua imaculada conceição, sua virgindade perpétua, sua maternidade divina, sua assunção ao Céu em corpo e alma, e sua mediação universal. Ela, pela graça, participa de modo especial da natureza divina, convive com a Santíssima Trindade, em um grau singular, elevadíssimo. Podemos então afirmar, sem cair em idolatria, que pela graça de Deus ela foi santificada, “divinizada” e “endeusada”.

Mesmo tendo sido elevada por Deus ao mais alto grau de santidade possível para uma criatura, Maria apresenta uma santidade imensa porém finita, o que significa que ela deve ser cultuada por nós cristãos apenas por meio de veneração especial – hiperdulia -, e não adorada. Só se adora a Deus.

Claro que em um grau muitíssimo menor do que o ocorrido em Maria, também seremos como que “divinizados”, “endeusados” pela graça de Deus, isto é, participaremos de um modo muito íntimo da natureza de Deus. O que Jesus Cristo é pela natureza, nós o seremos pela graça, porém em um nível infinitamente mais baixo.

Conclusão: Maria não participa da natureza divina como uma “Deusa”. Ela continua a ser uma criatura, que pelo fato de ser a mãe do Salvador, pela graça divina, foi santificada em um grau excelso, e portanto participa da glória de Deus – Santíssima Trindade – de uma forma especialíssima, muito acima de qualquer outra criatura. É neste sentido que devemos entender a palavra “endeusada”.

Espero que a resposta tenha sido útil.

Atenciosamente,

Renato Colonna Rosman

Apostolado Veritatis Splendor

Veja também  Leitor quer saber se consumir bebidas alcoólicas é pecado

Livros recomendados

Salve, Santa RainhaBreve História sobre o AnticristoA República – vol. 4





About the author

Veritatis Splendor