Nome do leitor: Leonardo de Oliveira Boa

Mensagem
========

Paz de Cristo!

Gostaria de saber a origem (ano e onde) do nome de nossa Santa Igreja…pois converso com algumas pessoas e até padres e elas divergem quanto a resposta! uns dizem que o rei Constantino deu este nome no ano 300 d.C outros dizem que começou no século primeiro… o que vocês me dizem? o que vocês disserem eu assino no pé!

Um abraço!


Prezado Leonardo, a Paz de Nosso Senhor!

Agradeço muito a confiança em nosso apostolado. Não confie em nós, confie na Igreja que é “Coluna e Fundamento da Verdade” (cf. 1Tm 3,15). O que nós dizemos só vale alguma coisa se repetimos o que a Igreja ensina.

É muito comum ouvirmos ou até mesmo lermos alguém (muito desinformado garanto) dizer que o nome da Igreja Católica foi dado pelo Imperador Constantino, outros dizem que foi Teodósio, e assim as teses se multiplicam como é próprio da natureza da mentira.

Muito antes do Imperador Constantino dar liberdade de culto aos cristãos com o chamado Edito de Milão (313 d.C) e também da realização do Concílio de Nicéia (325 d.C), os cristãos já se referiam à Igreja fundada por Cristo Nosso Senhor por “Igreja Católica” (1).

O registro mais antigo que se tem sobre o nome da Igreja fundada por Cristo é de S. Inácio (2), Bispo de Antioquia (discípulo de S. Pedro e S. Paulo) em sua carta aos cristãos de Esmirna (3), onde lemos: “Onde aparece o bispo, aí esteja a multidão, do mesmo modo onde está Jesus Cristo, aí está a Igreja católica” (Esmirniotas 8,2. 107 d.C).

Muito interessante que este registro venha de um Bispo de Antioquia, já que foi nesta mesma cidade onde os seguidores de Cristo foram chamados pela primeira vez de cristãos.

Se já temos o primeiro registro escrito no início do séc. II, muito provavelmente os cristãos já se referiam desta forma à Igreja já no séc. I.

O segundo registro mais antigo é de uma carta endereçada para a Igreja de Filomélio informando sobre o Martírio de S. Policarpo, Bispo de Esmirna (discípulo de S. João). Este escrito dá início ao chamado estilo hagiográfico (que narrava a vida ou morte dos Santos). Nele lemos:

“A Igreja de Deus que vive como estrangeira em Esmirna, para a Igreja de Deus que vive como estrangeira em Filomélio e para todas as comunidades da santa Igreja católica que vivem como estrangeira em todos os lugares. Que a misericórdia, a paz e o amor de Deus e de nosso Senhor Jesus Cristo sejam abundantes” (Introdução. Martírio de São Policarpo. 150 d.C).

Uma outra importante fonte bem anterior ao Edito de Milão é a famosa epístola de S. Cipriano, que  traz o nome da Igreja já no título: “A Unidade da Igreja Católica” (4). Esta epístola é do ano 200 d.C.

As seitas criadas pelos homens levam outros nomes (Igreja Luterana, Presbiteriana, Metodista, Adventista, Renascer em Cristo, Universal do Reino de Deus, Deus é Amor e etc).

A Igreja que Jesus fundou e que os primeiros cristãos conheceram é Igreja Católica.

Em Cristo Jesus,

Prof. Alessandro Lima.

Notas

(1) Católica significa Universal ou de Todos. Deriva do grego Kathólica.

(2) Alessandro Ricardo Lima. Apostolado Veritatis Splendor: Santo Inácio de Antioquia. Disponível em https://www.veritatis.com.br/article/93. Desde 23/7/2002.

(3) Santo Inácio de Antioquia. Apostolado Veritatis Splendor: EPÍSTOLA AOS ESMIRNIOTAS. Disponível em https://www.veritatis.com.br/article/3680. Desde 5/9/1999.

(4) São Cipriano. Apostolado Veritatis Splendor: DA UNIDADE DA IGREJA CATÓLICA. Disponível em https://www.veritatis.com.br/article/3685. Desde 5/9/1999.

Facebook Comments

Livros recomendados

Uma Teologia da HistóriaLaques – Eutífron – vol. 6Do outro lado do rio, entre as árvores