Nome do leitor: Luiz Antônio Kapps Peixoto

Cidade/UF: Petrópolis/RJ

Religião: Católico

Mensagem
========

Prof. Alessandro, Bom dia.

Digo novamente: Deus abençõe este Apostolado!

Em seu artigo "Dons de línguas não se fabricam" acabei me identificando com aquele senhor que ficou meio desconsertado, pois também ainda não tive a graça deste dom. Posso declarar que várias vezes me sentí tocado pelo Espírito Santo, menos dessa forma. Mas, ficou para mim uma dúvida: -O sr. mesmo já declarou ter sido protestante; por isso, gostaria de saber se nessa época o Espírito lhe concedeu este dom, ou também os protestantes são inspirados por outros espíritos que não o Espírito Santo, quando tanto se gabam de terem Seu Batismo.

Obrigado pela atenção.

Um grande e cordial abraço.

 

Muito Prezado Luiz, a Paz do Cristo Ressuscitado!

Que Deus lhe pague pelo seu carinho para com o nosso apostolado. Queira Deus que jamais desanimemos nesta difícil empreita.

Talvez a sua dúvida deva-se pelo relativismo religioso que contamina muitos grupos “carismáticos”. Com efeito, ensinam que o Espírito Santo também se manifesta no Protestantismo, como se fosse possível o Espírito Santo endossar o erro.

É importante deixar claro que os carismas são manifestações extraordinárias concedidas pelo Espírito Santo. Ora, o que é extraordinário não é ordinário, correto? Embora pareça óbvio, o problema é que hoje se pretende que os carismas sejam ordinários e deste desvio seguem-se outros, como por exemplo, a fabricação dos dons, ou melhor, dizendo o fingimento mesmo.

Minha vida como protestante foi dividida em duas fases: quando fui luterano e quando fui pentecostal. Nas denominações históricas devido à sua antiguidade, estão mais próximas da Verdade. Tanto que o relacionamento entre católicos e protestantes históricos é mais serena e proveitosa.

A balbúrdia existe mesmo no Pentecostalismo. Quando fui pentecostal era notório que muitas pessoas fingiam estar falando em línguas, fingiam que profetizavam. Eu nunca gostei disso e nem fingia estar falando em línguas. Com efeito, eles falavam em línguas estranhas… E bota estranhas nisso! Porém não são movidos pelo Espírito Santo.

Também é sabido que o demônio se manifesta onde está o erro, mesmo entre pessoas sinceras. No protestantismo pentecostal chegam até a “incorporar” Deus. E também ao disparate de dar ordens ao “Espírito Santo”.

Nas religiões africanas e nas de orientação espírita também há o mesmo tipo de manifestação. Será que Deus também fala nelas? Claro que não! Quem se manifesta no erro é o demônio e não o Espírito Santo.

Todo este circo é montado para distrair as pessoas, para afastá-las da Verdade. E também é sabido que a entrada cobrada pelo espetáculo é bem alta. Aos poucos o diabo vai mostrando a cara, veja que agora a seita do pEDIR MAisCEDO está apoiando o aborto e o uso de contraceptivos.

Claro que Deus ama a todos seus filhos, quer que todos se salvem. Porém não é um Deus de confusão. Os carismas e milagres são sinais que Ele nos mostra para nos indicar onde está a Verdade. Estas manifestações extraordinárias são a assinatura de suas obras. Logo, só podem existir autenticamente onde a Verdade está. Por isso ensina a Escritura: "Não é preciso magia em Jacó, nem adivinhação em Israel: a seu tempo, se dirá a Jacó e a Israel o que Deus quer fazer" (Nm 23,23).

E onde está a Verdade há verdadeira transformação de pessoas e da sociedade. Quantos exemplos de vida o Catolicismo deu a este mundo? Quantas vocações, quantos santos, quantas pessoas que transformaram a vida de seu povo e sociedade? A Idade Média é o grande exemplo disto e por isso este período é tão atacado pelos inimigos da Igreja.

Infelizmente o modernismo que está engendrado na Igreja, mornou a Fé (cf. Ap 3,16) e a sociedade quase não vê diferença entre um “católico” e uma pessoa sem fé.

Quantos avanços na filosofia, na ciência, na arte, na agricultura e na pecuária trouxe a Igreja Católica! E o que nos deu o Protestantismo com seus quase quinhentos anos de existência? Que legado ele nos deixou?

Suas personalidades são somente lembradas pela revolta que empreenderam contra a Igreja Católica. Que influência trouxe as obras de Lutero, Calvino, John Huss e outros? Dá pra comparar com Santo Agostinho, Santo Ambrósio, São Jerônimo e Santo Tomás de Aquino? Não, não dá. Pois o Protestantismo é obra do homem e o Catolicismo é obra de Deus.

Desta forma, caríssimo Luiz, só há verdadeiros dons e carismas na Igreja Católica. Fora dela o que existe é uma grande falsificação.

Em Cristo,

Prof. Alessandro Lima. 

Facebook Comments

Livros recomendados

Paixão por vencerA monarquia constitucional e a contribuição de José Bonifácio de Andrada e SilvaBriggflatts