Espaço do Leitor Respostas a Leitores (por Leandro Martins de Jesus)

Leitor pergunta sobre falar mal de Maria e amar a Jesus

– Muitos falam mal de Maria e depois dizem que amam o próprio Jesus, o Filho de Maria. Por que essa realidade, se Jesus é o Filho de Maria? (Marcílio)

Caro Marcílio,

Que a graça e a paz de Nosso Senhor Jesus Cristo esteja conosco!

As pessoas que assim agem, o fazem por ignorância ou per seguirem falsas doutrinas. Não sabem o valor e a importância de Maria, a mãe de Nosso Senhor (cf. Lc 1,43) no plano salvífico de Deus.

Aqueles que falam mal de Maria, não sabem que ela é aquela Virgem prefigurada na primeira “mulher”, anunciada como aquela que há de ferir a cabeça da serpente, ou seja da prefiguração do Mal, o que podemos observar no relato bíblico:

“Porei ódio entre ti e a mulher, entre a tua descendência e a dela. Esta te ferirá a cabeça, e tu ferirás o calcanhar.”(Gen. 3,15)

Estes incautos que denigrem a Mãe de Nosso Senhor ignoram que ela é a Virgem anunciada por Isaías: “Por isso, o próprio Senhor vos dará um sinal: uma virgem conceberá e dará à luz um filho, e o chamará Deus Conosco”.

Essa santa Mãe que muitos falam mal é exaltada pelos verdadeiros cristãos desde o princípio, conforme o testemunho de Santo Irineu (†202):

“Obedecendo, se fez causa de salvação tanto para si como para todo o gênero humano. O nó da desobediência de Eva foi desfeito pela obediência de Maria; o que a virgem Eva ligou pela incredulidade a virgem Maria desligou pela fé” (Adv. haer. 3,22,4). [grifo nosso].

É inconcebível, que um verdadeiro cristão, queira amar a Jesus, desprezando e odiando a sua santa Mãe! Ora, na cruz, sofrendo o padecimento e a morte para nos salvar, Cristo nos deu a Sua Mãe, assim, quem não a ama não, pode amá-lo.

Veja também  Sobre a missa e o culto aos santos

“Quando Jesus viu sua mãe e perto dela o discípulo que amava, disse à sua mãe: Mulher, eis aí teu filho. Depois disse ao discípulo: Eis aí tua mãe. E dessa hora em diante o discípulo a levou para a sua casa”. (Jo 19,26-27)

Como amar a Jesus e desprezar Sua Mãe? Se ao recebê-la por mãe o discípulo a levou para a sua casa?

“O mistério do imenso amor de Cristo a nós teve, “entre outras, uma luminosa manifestação quando Ele, perto de morrer, quis confiar ao seu discípulo João aquela mãe, sua própria Mãe, com aquele solene testamento: “Eis aí teu filho!” Ora, na pessoa de João, segundo o pensamento constante da Igreja, Cristo quis indicar o gênero humano, e, particularmente, todos aqueles que a Ele adeririam pela fé. E é justamente neste sentido que S. Anselmo de Cantuária exclama: “O’ Virgem, que privilégio pode ser tido em maior consideração do que esse pelo qual és a mãe daqueles para os quais Cristo se digna de ser pai e irmão?” (S. Anselmo de Cantuária., Oratio 47)”. (Papa Leão XIII. Carta Encíclica Adiutricem Populi, nº3, Roma, 25/09/1895). [grifo nosso]

O verdadeiro Cristão não pode jamais desprezar Maria, com efeito, contrastando com a descendência da serpente (cf. Gn. 3,15) [que odeia a Mulher [Maria] e sua descendência], são bem aventuradas todas as gerações que proclamam as maravilhas que Deus operou em Maria! (cf. Lc 48).

“E Maria disse: Minha alma glorifica ao Senhor, meu espírito exulta de alegria em Deus, meu Salvador, porque olhou para sua pobre serva. Por isto, desde agora, me proclamarão bem-aventurada todas as gerações, porque realizou em mim maravilhas aquele que é poderoso e cujo nome é Santo”. (Lc 1,46-49) [grifo nosso]

Veja também  Quanto tempo Jesus, Maria e José permaneceram em Belém?

“Ave, cheia de graça, o Senhor é contigo (…). Não temas Maria, pois encontraste graça diante de Deus. (…) Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre” (Lc 1,29-30.42)

Esperando ter o ajudado despeço-me rogando a Santa Mãe de Deus que toque nos corações de todos os seres humanos, com seu incisivo pedido: “Fazei tudo o que ele [Jesus] vos disser” (Jo 2,5).

In caritate Christi,
Leandro.


Livros recomendados

Fraude Da Vinci, AA Fé de Ratzinger10 Livros Que Todo Conservador Deve Ler – Mais Quatro Imperdíveis E Um Impostor





About the author

Católico Porque...