Espaço do Leitor

Leitor pergunta sobre regras para celebrar a missa tridentina nas paróquias

Leitor autorizou a publicação de seu nome no site] Nome do leitor: Vitor Ramos
Cidade/UF: Porto – Portugal
Religião: Católica

Mensagem
========

Gostaria de saber se um sacerdote, que tenha à sua responsabilidade uma ou mais paróquias pode, nas missas em que os fiéis assistem, usar sempre o rito tridentino, ou se é obrigado, pelo menos ao domingo a celebrar segundo o Missal Paulo VI.
O sacerdote pode usar qualquer rito nas missas, funerais, etc, da paróquia?
Nas missas com assistência de fiéis, pode usar o Missal S. Pio V, sem eles solicitarem , por livre iniciativa?

Espero uma resposta

Vitor Ramos

Caro Vítor,

Nos termos do artigo 2º da Summorum Pontificum, pode um padre celebrar Missas segundo o Rito de São Pio V sempre que quiser, desde que se tratem de Missas Privadas. Confira o artigo:

Art. 2. Em Missas celebradas sem o povo, qualquer sacerdote de Rito Latino, seja secular ou religioso, pode usar o Missal Romano publicado pelo Beato João XXIII em 1962 ou o Missal Romano promulgado pelo Sumo Pontífice Paulo VI em 1970, qualquer dia exceto no Sagrado Tríduo. Para a celebração segundo um ou outro Missal, um sacerdote não requer de nenhuma permissão, nem da Sé Apostólica nem de seu Ordinário.

Qualquer fiel pode ser admitido a participar destas celebrações.

Contudo, para que as Missas Tridentinas sejam celebradas publicamente nas paróquias, é necessário que haja uma requisição ao pároco local. Há que haver um “grupo estável” de fiéis, qualquer que seja o seu número, e a requisição pode ser assinada apenas por um único católico. Neste caso, o padre deve atender a requisição, podendo celebrar as Missas durante os dias da semana livremente, mas, aos domingos e dias santos, a celebração da Missa Tridentina deve se limitar a uma só. Confira o artigo 5º, § 1º do Summorum Pontificum:

Art. 5, § 1. Em paróquias onde um grupo de fiéis aderidos à prévia tradição litúrgica existe de maneira estável, que o pároco aceite seus pedidos para a celebração da Santa Missa de acordo ao rito do Missal Romano publicado em 1962. Que o pároco vigie que o bem destes fiéis esteja harmoniosamente reconciliado com o cuidado pastoral ordinário da paróquia, sob o governo do Bispo e segundo o Canon 392, evitando discórdias e promovendo a unidade de toda a Igreja.

§ 2. A celebração segundo o Missal do Beato João XXIII pode realizar-se durante os dias de semana, enquanto que aos Domingos e dias de festa deve haver só uma destas celebrações.

Desta forma, um padre, em regra, não pode abolir, de sua paróquia, as celebrações de acordo com o Missal de Paulo VI, pois, ao menos aos domingos e dias santos, tais celebrações ainda devem ser a regra da vida paroquial.

Para que um padre possa celebrar exclusivamente segundo o Missal Tridentino, é necessário que o bispo local o determine, tudo nos termos do artigo 10 do Summorum Pontificum:

Art. 10. É lícito que o Ordinário local, se o considerar oportuno, erija uma paróquia pessoal segundo as normas do Canon 518 para as celebrações segundo a forma anterior do Rito Romano ou nomear um reitor ou capelão, com a devida observância dos requisitos canônicos.

Quanto à administração dos demais sacramentos, o padre pode administrá-los, ao que nos parece, livremente segundo o rito antigo, conforme o facultam os artigos 5 º, parágrafo 3º e artigo 9º, parágrafo primeiro do mesmo documento:

Art. 5, § 3. Que o pároco permita celebrações desta forma extraordinária para fiéis ou sacerdotes que o peçam, inclusive em circunstâncias particulares tais como matrimônios, funerais ou celebrações ocasionais, como por exemplo peregrinações.

Art. 9, § 1. Da mesma forma um pároco pode, uma vez considerados todos os elementos, dar permissão para o uso do ritual mais antigo na administração dos sacramentos do Batismo, Matrimônio, Penitência e Unção dos Enfermos, conforme sugira o bem das almas.

Em resumo, meu caro Vítor, a liberdade dada aos padres pelo Summorum Pontificum foi bastante grande, mas não podem eles abolirem, da vida de suas paróquias, sem a permissão do bispo, a Missa Nova, que, ao menos aos domingos e dias santos, ainda deve em regra ser celebrada.

Caso você queira a Missa tridentina em sua paróquia, descubra alguns outros católicos que nutram o mesmo desejo e faça um pedido explícito ao seu padre.

Persistindo as dúvidas, retorne o contato.

Que Deus te abençoe,

Alexandre.

Facebook Comments

Livros recomendados

Minha Mãe AparecidaTremendas TrivialidadesA Virgem Nossa Senhora

About the author

Veritatis Splendor

Leave a Comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.