Olá,a paz de Cristo.Sou presbítero da igreja evangélica Assembléia de Deus em SP.Fui ensinado naquilo que entendia como doutrina “cristã verdadeira” e como um  crente pentecostal acreditava realmente na exclusividade da salvação somente para nós protestantes.No decorrer de minha vida de oração e questionamentos junto a Deus, conclui que os irmãos católicos ,fiéis a ao Sr Jesus são verdadeiramente meus irmãos.

Neste ano concluirei o bacharelado em teologia,e iniciei o primeiro semestre em filosofia no Centro Universitário Claretiano ; tive o prazer de conhecer um irmão católico  muito inteligente que hoje me é muito querido,mas apesar da alegria de finlizar tão àrduo período de estudos teológico,estou de certa maneira decepcionado pois concluí que a visão protestante em relação a IGREJA CATÓLICA  é tendenciosa ou preconceituosa até.

Caríssimo senhor Rogério, estimado em Cristo,

Perdoe-nos a demora em responder-lhe. Estamos cuidando de muitas correspondências, trabalhando no melhoramento de nosso site, e alguns dos nossos apologistas estavam de férias. A preparação para a Santa Páscoa, nesse período que a Igreja denomina Quaresma, nos deu, por outro lado, mais tempo para orar, jejuar e procurar a conversão pessoal, o que, de certa forma, impede que nos dediquemos a outros trabalhos como o fazemos em outros tempos litúrgicos. Queira, pois, nos perdoar, por favor.

No desejo de buscar a verdade em si,gostaria de pedir aos queridos irmãos esclarecimentos em relação a alguns pontos que ainda não compriendo .La vai:

1.Os santos intercedem por nós de que maneira,como e porque eles podem interferir na vida das pessoas se ao homem cabe viver uma única vez e após virá o juízo?

Primeiro, precisamos ter bem claramente que santos são os cristãos que vivem de acordo com a vontade de Deus. Estritamente falando, designamos assim aqueles que perseveraram até o fim (no que chamamos “perseverança final”, ou “perseverança na graça”), estando, pois, no céu. Todos os mortos em graça são santos, não só os canonizados. A canonização é apenas uma declaração da Igreja, pela autoridade do Papa, de que, realmente, a pessoa está no céu. Todavia, mesmo os que não foram canonizados, se estão no céu, são santos. Noutros termos, todos os canonizados são santos, mas nem todos os santos são canonizados.

De outra sorte, estar no céu significa unir-se de tal modo a Deus, naquilo que os teólogos chamam de “visão beatífica”, que só se quer as coisas como Ele quer, ama-se como Ele ama, odeia-se o que Ele odeia. O santo, que passou sua vida desejando a vontade de Deus, no céu se deleita justamente porque não pode mais cair da graça: está confirmado em graça, a graça de Deus tornou-se glória, e ele, então, alegra-se sobremaneira por, daí em diante, só poder fazer o que agrada ao Altíssimo e Soberano Senhor. Seus sentimentos são um com o Criador do Universo!

O homem vive apenas uma vez. Logo após sua morte é julgado, no que se chama juízo particular (por ocasião da Segunda Vinda de Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, haverá o Juízo Final, uma ocasião solene e universal na qual os juízos particulares serão confirmados publicamente na presença de todos, Cristo julgando com seus santos, como vemos no Apocalipse). Isso em nada anula ou impede a intercessão dos santos. Os santos intercedem por nós, como os vivos podemos fazê-lo. O senhor intercede pelos membros de sua congregação da Assembléia de Deus, não? É a mesma coisa, já que, para Deus, após a morte é que somos realmente vivos. A verdadeira vida está no céu. Não há morte eterna para os que estão confirmados na graça de Cristo, conquistada para nós no alto do madeiro!

Vejo, entretanto, que o senhor está com sérias dúvidas quanto à intercessão dos santos e que elas procedem de uma não compreensão da doutrina católica a esse respeito. Pode ser que os textos que o senhor tenha lido não especificaram corretamente um tema tão delicado.

Em todo caso, sugiro-lhe alguns artigos, no próprio Veritatis Splendor, que tratam do assunto. Não vou repetir aqui os argumentos, uma vez que foram já esplendidamente tratados por outros colegas. Remeto o senhor a eles e peço, encarecidamente, que os leia e os estude com empenho:

A Intercessão dos Santos

Mais reflexões sobre a intercessão dos santos

Um outro artigo, parte de um curso on-line que temos sobre a doutrina católica, aborda o tema de modo mais amplo. Sugiro ao senhor que o leia, ainda que só mais para o meio do texto o autor enfrente o assunto diretamente. Leia tudo, por favor, pois nele há uma visão de conjunto da doutrina, e o senhor poderá entender as causas teológicas da intercessão dos santos e como tal se insere no mistério da salvação:

A comunhão dos santos

Além disso, outros leitores já nos fizeram perguntas semelhantes à sua. Destaco a seguinte, com a resposta do Dr. Alexandre Semedo:

Leitor pede que refutemos questionamentos protestantes

Também Marcus Pimenta responde a um leitor:

Os Santos e Nossa Senhora

2.Da mesma forma a respeito da Virgem Maria ela está em condições de atender pedidos e orações?Porque?

Ora, se os demais santos o podem, como não poderia a Mãe de Nosso Senhor?

A doutrina sobre a Santíssima Virgem abarca certos aspectos que devem ser compreendidos por um estudo mais amplo do que uma simples resposta.

Nesse sentido, indico uma série de artigos sobre o tema, e saliento que o senhor deve lê-los todos, e com calma e tempo. Não é necessário ler rapidamente. Leia, meditando, orando, procurando saber a vontade de Deus, e livre de preconceitos (que o senhor já demonstra não ter pelo teor de sua gentil missiva). São muitos e longos, mas é fundamental que o senhor os leia todos!

Sim, Nossa Senhora também foi salva pela graça

Sobre a Imaculada Conceição

Santa Maria, Mãe de Deus

Raciocine: Maria, Mãe de do Filho de Deus?

A Virgindade de Maria

Maria, Sempre Virgem

Maria, Mãe de Deus

Maria, Mãe de Deus – outro com o mesmo título

Maria Mãe de Deus – ainda um terceiro

João Batista é Maior do que Maria?

Leitor pergunta sobre a virgindade perpétua de Maria

Virgindade de Maria e os Irmãos do Senhor

A reza do Angelus e nosso compromisso com Deus

Maria, a Mulher do Gênesis ao Apocalipse

A Imaculada Conceição

A Imaculada Conceição da Virgem Maria

As glórias da Virgem Maria segundo as Escrituras

As Grandezas de Maria Santíssima na Bíblia

Irmãos e irmãs de Jesus

Maria é Adorada pelos Católicos? (Latria vs Dulia)

Uma Defesa Bíblica de Maria

Por favor aindo solicito a indicação de livros e sites que ajudem a esclarecer estas dúvidas.Por último gostaria de informações sobre curso de teologia católica.Desde já humildemente agradeço e espero ansioso pelas respostas solicitadas.

Recomendamos especialmente os seguintes livros, que são seguros:

  • Catecismo da Igreja Católica
  • Compêndio do Catecismo da Igreja Católica
  • Terceiro Catecismo da Doutrina Cristã (ou Catecismo de São Pio X)
  • Catecismo Romano
  • A fé explicada (do Pe. Léo Trese)

Os dois primeiros (Catecismo da Igreja Católica, e seu Compêndio), o senhor poderá comprar em qualquer livraria católica de sua cidade. O primeiro é um texto exaustivo, de referência, enquanto o Compêndio é seu resumo, em forma de perguntas e respostas.

Já o Catecismo de São Pio X é facilmente encontrado na internet. Mando-lhe em anexo uma versão do mesmo em pdf, como presente do Veritatis Splendor.

O Catecismo Romano e o “A fé explicada” podem ser comprados pela Editora Quadrante.

Todos esses livros são de catequese, de doutrina explicada de um modo mais simples. Para aprofundar-se em questões teológicas, indico:

  • ARCE, Pablo; SADA, Ricardo. Curso de Teologia Dogmática, Lisboa: Rey dos Livros
  • OTT, Ludwig. Manual de Teología Dogmática, Barcelona: Herder
  • SCHNEIDER, Theodor. Manual de Teología Dogmática, Barcelona: Herder

 

Os dois primeiros são os melhores. Podes comprar a Dogmática de Arce & Sada pelo site da Quadrante. Já os manuais de Ott e de Schneider são editados e vendidos pela própria Herder.

Por último, indico:

150 Razões Porque me Tornei um Católico

E o livro: Todos os caminhos vão dar a Roma

Mais uma vez, rogo, humildemente, o perdão do senhor pela demora, e submeto-me às suas orações.

Em Cristo, Nosso Rei, Senhor e Salvador,

Facebook Comments