Graça - Justificação - Pecado

Leitora pergunta se devemos ter certeza da salvação

Pergunta

Gostaria por meio desta de esclarecer uma dúvida surgida de uma conversa com uma conhecida da Igreja Batista. Ela perguntou-me se eu tinha certeza da minha salvação, quando eu morresse. Respondi que nao tinha certeza da salvação, pois em minha opinião nós dependemos da misericórdia de Deus. Então ela me leu Efésios 2,8: ” Porque e pela graca que fostes SALVO “. Não consegui explicar se nós estamos ou não salvos, porque segundo os protestantes basta aceitar JESUS que os pecados estão perdoados. E viver a santificaçao e os pecados futuros como fica? Não são mais levados em conta?

Agradeço a ajuda, C. 

Resposta

Prezada C. a Paz de Cristo!

Essa doutrina protestante de que “uma vez salvo sempre salvo” não está de acordo com a Sagrada Escritura que eles tanto dizem que seguem.

Temos que dar testemunho de nossa fé com as nossas obras. São elas que mostram se realmente nos convertemos, se realmente estamos nos esforçando para levar uma vida santa. Por isso São Tiago dizia que a fé sem obras é morta em si mesma:

“Queres ver, ó homem vão, como a fé sem obras é estéril? Abraão, nosso pai, não foi justificado pelas obras, oferecendo o seu filho Isaac sobre o altar? Vês como a fé cooperava com as suas obras e era completada por elas.” (Tg 2,20-22).

Isso não quer dizer que somos salvos pelas nossas obras, esta é a grande confusão que os protestantes fazem quando se deparam com a doutrina Católica sobre as obras.

Nem o Apóstolo Paulo estava seguro de sua salvação veja:

“Ao contrário, castigo o meu corpo e o mantenho em servidão, de medo de vir eu mesmo a ser excluído depois de eu ter pregado aos outros” (1 coríntios 9,27)

“Com a esperança de conseguir a ressurreição dentre os mortos não pretendo dizer que já alcancei (esta meta) e que cheguei à perfeição. Não. Mas eu me empenho em conquistá-la, uma vez que também eu fui conquistado por Jesus Cristo. Consciente de não tê-la ainda conquistado, só procuro isto: prescindindo do passado e atirando-me ao que resta para frente. Persigo o alvo, rumo ao prêmio celeste, ao qual Deus nos chama, em Jesus Cristo” (Filipenses 3,11-14)

Como pode então os protestantes terem tanta certeza de sua salvação se nem o Grande Apóstolo Paulo o tinha e as Sagradas Escrituras dão testemunho disto?

Paulo também ensinava que as pessoas não deveriam ter tanta certeza de sua salvação:

“Considera, pois, a bondade e a severidade de Deus: severidade para com aqueles que caíram, bondade para contigo, suposto que permaneça fiel a essa bondade; do contrário, também tu serás cortada” (Romanos 11,22)

“Não nos cansemos de fazer o bem, porque a seu tempo colheremos, se não relaxarmos” (Gálatas 6,9)

Veja ainda estes outros exemplos da Sagrada Escritura:

“Enquanto, pois, subsiste a promessa de entrar no seu descanso, tenhamos cuidado em que ninguém de nós corra o risco de ser excluído” (Hebreus 4,1)

Cristo nos ensina a sermos vigilantes veja Mt 25,1-13. Para que ser vigilantes se já estamos salvos?

Para aqueles que acham que já estão salvos, muito cuidado!!! Termino aqui com as palavras de São Paulo:

“Portanto, quem pensa estar de pé veja que não caia” (1 coríntios 10,12)

Espero ter ajudado.


Livros recomendados

O Homem Eterno9 Ateus Mudam de ÔnibusA Fé de Ratzinger





About the author

Veritatis Splendor