O que é o limbo; o que acontece às crianças abortadas; é possível batizar as crianças abortadas ou que morreram antes de nascer; cabe fazer o batismo do desejo; como fazê-lo. Além do arrependimento, da confissão, o que mais precisaria ser feito.

Caríssima sra. Maria da Graça, estimada em Jesus Cristo,

Obrigado por nos escrever. Sempre é um prazer cumprir com nosso apostolado, respondendo às dúvidas de nossos leitores.

Em sua consulta, há 4 perguntas. Respondo uma a uma.

1) O que é o limbo.

Já tratamos do tema. Peço à senhora a gentileza de visitar o seguinte link https://www.veritatis.com.br/article/3212, no qual poderá encontrar mais informações a respeito.

2) A sorte das crianças abortadas.

Se não foram batizadas, o destino é o limbo, pois, apesar de não terem cometido pecados pessoais, estão contaminadas pelo pecado original. Claro que o limbo não foi objeto de definição extraordinária do Magistério da Igreja nem consta do Magistério ordinário, de modo que não é de fé divina e católica, podendo o fiel, portanto, se houver fortes razões que assim lhe aconselhem, descrer de tal ponto de doutrina (até que a Igreja se manifeste infalivelmente).

3) Batismo de crianças abortadas.

Qualquer sacramento só pode ser ministrado aos vivos. Assim, se a criança já está morta, não há Batismo a administrar.

O que pode ocorrer é, após o procedimento abortivo, mas antes da criança de fato morrer em vista do tal aborto, ser batizada. Ainda que inevitavelmente vá morrer (eis que o procedimento abortivo já foi posto em ação), pode ainda haver vida na criança, e assim ela poderá ser batizada, indo para o céu.

É possível, ainda, que, na dúvida se a criança está ou não morta, seja administrado o Batismo sob condição, i.e., condicionada a eficácia à vida da criança. “Se estás viva, eu te batizo em nome do Pai etc”.

4) Batismo de desejo.

O Batismo de desejo é um ato feito por quem tem consciência, de aderir à fé católica, ainda que sem ainda batizar-se de fato. É suficiente para a salvação se quem deseja batizar-se não o pôde. Caso exemplar é o dos catecúmenos, que se preparam para receber o Batismo, mas morrem antes.

Nada tem a ver com as crianças mortas sem o Batismo, visto que elas não podem desejar nada (não tem a razão, a consciência plena etc). O que pode acontecer é o desejo de seus pais, cuja eficácia é negada pela maioria dos grandes e sérios teólogos.

Espero ter respondido sua indagação.

Em Cristo,

Facebook Comments

Livros recomendados

Para Conhecer e Viver As Verdades da FéCurar-se Para Ser FelizDom Bosco Místico