1.Uma mulher grávida pode ter relações sexuais?

2.Quando a mulher vai ter primeira relação sexual ela sangra  durante  os movimentos?

3.O que pode provocar um corrimento?

4.enfiando o dedo na vagina, sem fazer movimentos bruscos pode-se romper o ímem?

Vanessa

Resposta

Caríssima Vanessa, salve Maria, a Mãe de Nosso Senhor.

Você nos faz algumas perguntas que não é bem a área de nosso Apostolado, mas não podemos deixar de responder as cartas que nos chegam com  duvidas de todos os matizes.

Vamos lá: as suas perguntas são de ordem fisiológica e, sob certo angulo, moral. Precisamos especificar bem isso para iniciar nossa conversa.

Vamos por partes:

1) Sim, uma mulher grávida pode ter relações sexuais.

Na gravidez o esposo compartilha com a sua esposa todas as felicidades dessa condição tão sublime. Isso eu posso falar de cadeira: sou casado com  uma maravilhosa mulher e tenho uma linda filhinha. O ato sexual, nas palavras de Santo Tomas de Aquino “é o deleite no corpo do ser amado”. Veja que  os termos e conceitos de “ser”, “deleite” e “amado” possuem aquela significação profunda, aquele sentido que Deus fez e instituiu como Sacramento,  isto é, é sagrado. Por isso, apenas dentro do casamento essa forma tem sua sublime consumação: o sexo entre os esposos; não satisfeitos em apenas doarem seus lábios, os esposos tentam infundir a alma um no outro. Na culminação  do surgimento dos filhos, por efetivação do amor, as palavras do  Sacerdote, no Altar, na hora de sacramentar o casamento, fazem pleno sentido: são  dois que fazem um – são dois seres distintos que, por amor, fazem um outro ser.

Com relação especificamente a sua pergunta sobre as relações sexuais entre esposo e esposa durante a gravidez, sempre se recomenda, devido ao estado da esposa, redobrado carinho e cuidado durante o ato. Mais do que nunca a sensibilidade e o zelo devem se fazer presentes nessas situações.

2) Durante a primeira relação sexual entre os esposos é possível que haja sangramentos da mulher devido ao “segredo”, ao “selo” que a mulher possui (os médicos o chamam de hímem), ao presente mais profundo e intimo que uma mulher pode dar ao seu homem.

Na Bíblia temos um termo muito interessante para as relações sexuais: “conhecimento”. Quando lá se diz “conhecer alguém”, quer dizer que o segredo mais intimo será dito a outro, será compartilhado. O outro irá conhecê-la no seu intimo, naquilo de mais particular que se pode “dar  a conhecer”; o “segredo” da mulher.

Quando se rompe esse “selo” é uma única vez: é somente uma a possibilidade de se entregar pela primeira vez a um homem; nunca se repetirá essa oportunidade singular.

O hímem, quando rompido pode provocar sangramentos, mas não é nada de mais: é algo natural e, portanto, da ordem de Deus impressa nas coisas criadas.

3) As causas de um corrimento são inúmeras. Até a minha filhinha, com  5 aninhos a época, teve corrimento provocado por uma contaminação devido ao coco que ela, muito mal, limpava no colégio quando ia ao banheiro, sozinha.

Sempre ela foi muito independente. Recomendo, se for o caso, recorrer  a um medico para analise, diagnóstico e indicação da ação curativa  adequada.

4) Não e sim. Pode haver rompimento e pode ser que não haja. Depende  das circunstancias.

Espero ter respondido as suas perguntas. Fique a vontade em recorrer a nos quando precisar!!!!

Nos corações de Jesus, Maria e José.

Facebook Comments