Atos 2, 1-13 é o cumprimento de Atos 1, 5 onde a presença da Virgem Maria é de grande destaque, pois onde ela está, a ação do Espírito Santo é certa. Nos grupos de oração, onde a Virgem Maria é honrada pela forte devoção a ela, o perigo da ação do inimigo é evitado e assim as heresias não encontram abrigo.

 

A Virgem Maria provoca a unidade e foi no pentecostes que Cristo restaura a união entre os homens mediante o milagre das línguas[50]. No calvário, reconcilia o homem com Deus, no pentecostes, repetimos, restaura a unidade entre os homens, onde as línguas se repartem e se distribuem a todos[51]. O Espírito restaura a unidade perdida na torre de Babel. Cumpre-se a profecia de Joel 3, 1-5 e revela-se a missão universal (katolika) da Igreja que prega em todas as línguas e a todos os povos[52]. Nasce a Igreja Católica, embora ainda não com esse nome, que é a resposta à pergunta de Atos 1, 6.

 

O pentecostes é o triunfo do Filho de Maria que, pelo Espírito Santo, gera a Igreja, de quem Maria é mãe.

 

Pentecostes é, na verdade, o início da História do Reino de Deus, a Igreja que continua hoje e que nasce sob o signo de Maria e do Espírito Santo.

 

A ação do Espírito Santo e da Virgem Maria é a unidade perdida pelo pecado e retratada na torre de Babel, que significa confusão.

 

Hoje, a cada dia, multiplicam-se as seitas, uma nova Babel onde as línguas (doutrinas) são diversas, onde cada uma ensina uma coisa. Aliás, muitas das seitas pentecostais são na verdade puro espiritismo. Usam e abusam do nome do Senhor Jesus e do Espírito Santo.

 

Onde está o Espírito está a unidade. Não a unidade de uma igreja isolada, entre seus fiéis, mas a unidade entre um conjunto, o todo. Jesus disse ?para que todos sejam um?. A Igreja Católica, injustamente e gravemente acusada e apedrejada pelas seitas como obra do demônio, é a única que possui tal característica. A obra do demônio, porventura, é a unidade? A resposta está no início deste parágrafo.

 

Importante é jamais se esquecer que há uma só fé, pois há um só Senhor[53]. A Igreja é o Corpo de Cristo, do qual Ele é a cabeça e o Espírito, a alma desse corpo. A virgem Maria é a mãe desse corpo. O Espírito Santo realiza a unidade e o Espírito maligno, a divisão.

Facebook Comments

Livros recomendados

Os anjos na vida dos santosEsta Poesia e Mais OutraEu