– O Pastor Arthur W. Pink, em seu livro “O Anticristo”, nos oferece diversas razões do porquê o Papa não poder ser o Anticristo.

* * *

Realizando interpretações forçadas, de autêntico malabarismo bíblico, cristãos não-católicos têm se empenhado, fiéis ao seu costume, em qualificar o Papa como “o Anticristo”.

No entanto, o escritor evangélico Arthur W. Pink, aprofundando na busca da verdade, nos oferece diversas razões bíblicas pelas quais o Papa jamais foi e nunca poderá vir a ser o Anticristo. Do seu livro “O Anticristo” (Editorial CLIE, Barcelona, 1990, pp.32-37), extraímos e condensamos o seguinte:

  • “O Anticristo estará na linha descendente de Abraão, será um judeu (…) Este é um argumento que jamais pôde ser contestado por aqueles que creem que o Papa é o homem do pecado. Até agora não temos ideia de que algum israelita tenha ocupado o trono papal; pelo menos nenhum o fez a partir do século VII. Em 2Tessalonicenses, lemos que o homem do pecado se apresentará “no templo de Deus” e São Pedro, em Roma, não pode ser chamado assim. O templo sobre o qual se assentará o Anticristo será o templo dos judeus reconstruído, o qual não estará localizado na Itália, mas em Jerusalém (…) O Anticristo será recebido pelos judeus (…) e os judeus jamais prestariam lealdade a um Papa (…) Em Daniel 11:45, lemos: ‘E armará as tendas do seu palácio entre o mar grande e o monte santo e glorioso…’; o Anticristo, portanto, armará as tendas de seu palácio entre os mares, isto é, entre o Mediterrâneo e o Mar Vermelho. De modo nenhum, por mais que se use a imaginação, isto se pode aplicar ao Papa, pois o seu palácio, o Vaticano, encontra-se localizado na capital da Itália. O Anticristo negará o Pai e o Filho: ‘É o anticristo esse mesmo que nega o Pai e o Filho’ (1João 2:22); esta Escritura não fala de algo virtual, mas de uma mentira real e formal. Entretanto, Roma sempre manteve em seus Concílios e Credo, em seus símbolos de fé e adoração, que há três Pessoas na Divindade. Todo católico romano confessa: ‘Creio em Deus Pai; e em Jesus Cristo, o Senhor…’ O Papa reconhece o Pai e o Filho; confessa que é servo de Deus e adorador; abençoa o povo não em seu próprio nome, mas no [nome] da Trindade. O Anticristo é descrito como aquele que ‘se opõe, e se levanta contra tudo o que se chama Deus, ou se adora; de sorte que se assentará, como Deus, no templo de Deus, querendo parecer Deus’ (2Tessalonicenses 2:2-4). Nem Leão X se atreveu jamais a se divinizar ou a ocupar o lugar de Deus. Os Papas alegaram muitos e falsos títulos para eles mesmos, no entanto, seus decretos foram proclamados como do ‘vigário de Cristo’, ‘vice-regente de Deus’, reconhecendo assim que Deus está acima deles (…) O domínio do Anticristo será mundial. O futuro homem do pecado afirmará a sua supremacia, que não será contestada e será universal, ‘e toda a terra se maravilhou após a besta’ (Apocalipse 13:3). ‘e deu-se-lhe poder sobre toda a tribo, e língua, e nação’ (Apocalipse 13:7). É necessário apenas indicar que metade do Cristianismo, para não dizer todo o Paganismo, encontra-se fora do pátio de Roma e é antagônico às pretensões do Papado. Novamente lemos em Apocalipse 13:17: ‘Para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tiver o sinal, ou o nome da besta, ou o número do seu nome’ (Apocalipse 13:17). Quando o Papado exerceu uma soberania comercial assim, que ninguém pudesse comprar ou vender sem a sua permissão? (…) Apocalipse 13,7-8 nos diz aqui, de maneira expressa, que os únicos que não adoram a besta, isto é, o Anticristo, serão aqueles cujos nomes estão escritos no Livro da Vida do Cordeiro, o que seria um absurdo, visto que isto significaria que os infiéis, os ateus, os incrédulos que nos últimos mil anos encontram-se fora do pátio do Catolicismo Romano seriam salvos (…) 2Tessalonicenses 2,11-12 diz: ‘E por isso Deus lhes enviará a operação do erro, para que creiam a mentira; para que sejam julgados todos os que não creram a verdade, antes tiveram prazer na iniquidade’; o contexto aqui nos mostra que ‘creiam a mentira’ significa aceitar as pretensões do Anticristo. Todos os que aceitaram suas pretensões ‘receberam’ (cf. João 5,43) e não apenas isso, mas a adoram (cf. Apocalipse 13,18); e 2Tessalonicenses 2,12 declara que ‘todos’ os que fazem a sua vontade são condenados. Com efeito, se o Papa é o Anticristo, então necessariamente todos os que creram nele em suas falsas pretensões, todos os que o ‘receberam’ como Vigário de Cristo, todos os que o ‘adoraram’ estarão eternamente perdidos. Mas o escritor desse livro não pensa nem só por um momento em fazer tal afirmação”.

Até aqui as palavras do Pastor Arthur W. Pink.

Ainda que não concordemos necessariamente com todas as afirmações do Pastor, em suma podemos tirar a seguinte verdade inquestionável: o Papa não é o Anticristo.

No entanto, a Bíblia fala de que além do último e pessoal Anticristo, ao longo dos últimos tempos apareceriam muitos anticristos.

O Evangelho de São João nos diz que quando Jesus falou para os seus discípulos de que Ele nos daria de comer o seu próprio corpo sob a aparência de pão, muitos deles não acreditaram Nele:

  • “Muitos, pois, dos seus discípulos, ouvindo isto, disseram: ‘Duro é este discurso; quem o pode ouvir?'” (João 6,60).

E um pouco mais adiante no mesmo Evangelho de João 6,66 (por acaso 666?), nos é dito que esses discípulos deixaram de seguir a Jesus Cristo:

  • “Desde então muitos dos seus discípulos tornaram para trás, e já não andavam com Ele” (João 6,66)

E como o mesmo Apóstolo São João chama a aqueles que deixaram de seguir verdadeiramente a Cristo? Vejamos como ele os chama, em sua primeira Carta:

  • “Filhinhos, é já a última hora; e, como ouvistes que vem o anticristo, também agora muitos se têm feito anticristos, por onde conhecemos que é já a última hora. Saíram de nós, mas não eram de nós; porque, se fossem de nós, ficariam conosco; mas isto é para que se manifestasse que não são todos de nós” (1João 2,18-19).

Além do Anticristo, virão muitos “anticristos”, segundo os chama o Apóstolo São João.

A pergunta é: quem são aqueles que não creem que Cristo nos dá o seu Corpo para comer, abandonam a Igreja e saem de entre nós, e que o Apóstolo João chama de “anticristos”?

O caro leitor já tem a resposta…

Facebook Comments

Livros recomendados

Antônio Torres – Uma AntologiaAnunciar o Evangelho – Mensagens aos CatequistasOs Males da Ausência