Durante a vida oculta em Nazaré, Jesus permanece no silêncio de uma vida normal. Permite-nos assim estar em comunhão com Ele, na santidade de uma vida quotidiana feita de oração, de simplicidade, de trabalho, de amor familiar. A sua submissão a Maria e a José, seu pai putativo, é uma imagem da sua obediência filial ao Pai. Maria e José, com a sua fé, acolhem o Mistério de Jesus, ainda que nem sempre o compreendam.

Facebook Comments

Livros recomendados

Laques – Eutífron – vol. 6A quedaTeoria do Protecionismo e da Permuta Internacional