Era um Templo portátil do qual os israelitas deveriam fazer uso até a efetiva construção do Templo de Jerusalém. Era composto por dois cômodos separados um do outro por um grande véu. O primeiro cômodo chamava-se “Lugar Santo”; o segundo, “Santo dos Santos” (cf. Hebreus 9,2-3).

Facebook Comments

Livros recomendados

Cientistas de BatinaSermão da montanha, OO capital: Livro 1 – O processo de produção do capital (Vol. 2)