Judas se horrorizou do seu próprio comportamento e foi devolver o dinheiro às autoridades religiosas judaicas, prestando assim, de maneira paradoxal, um testemunho público da inocência de Jesus. Contudo, desesperado da misericórdia divina, acrescentou mais um pecado ao primeiro: foi para o campo e se enforcou em uma árvore. Seus atos lamentáveis nos ensinam, entretanto, que devemos nos opor com todas as nossas forças à concupiscência, que tende a levar ao pecado (cf. Mateus 27,3).

Facebook Comments

Livros recomendados

Retratos do ImpérioOrdemA Hora das Hidrovias