Após o Sermão da Montanha, Ele curou um leproso e também o criado do centurião romano cuja fé era tão grande que causou grande admiração em Jesus; converteu a grande pecadora; continuou instruindo e realizando vários milagres, entre eles, curou um endemoniado surdo-mudo, o que causou muitos desentendimentos entre os fariseus; continuou instruindo o povo, fazendo amplo uso de parábolas, para tornar mais compreensível o que ensinava. Depois, foi para Nazaré, mas não manifestou nada ali, já que os habitantes daquele lugar, conhecendo-O desde criança, mantiveram-se incrédulos, razão pela qual Jesus afirmou que “ninguém é profeta em sua própria pátria” e ficou ali por pouco tempo.

Facebook Comments

Livros recomendados

Politização da Bíblia – As raízes do Método Histórico-Crítico e a secularização da Escritura (1300-1700)O que mais importa aprenderSenhor, Tende Piedade