Este mandamento proíbe:

– o politeísmo e a idolatria, que diviniza uma criatura, o poder, o dinheiro, e até mesmo o demônio;

– a superstição, que é um desvio do culto devido ao verdadeiro Deus, e que se expressa nas várias formas de adivinhação, magia, feitiçaria e espiritismo;

– a irreligião, expressa no tentar a Deus com palavras ou atos; no sacrilégio, que profana pessoas ou coisas sagradas, sobretudo a Eucaristia; e na simonia, que pretende comprar ou vender realidades espirituais;

– o ateísmo, que nega a existência de Deus, fundando-se muitas vezes numa falsa concepção de autonomia humana;

– o agnosticismo, segundo o qual nada se poder saber de Deus, e que inclui o indiferentismo e o ateísmo prático.

Facebook Comments

Livros recomendados

A Selva – Sobre o SacerdócioA cólera dos imbecis – Cartas de um terráqueo ao Planeta Brasil – Volume XEsta Poesia e Mais Outra