Os “infernos” (não confundir com o inferno da condenação) ou “mansão dos mortos”, designam o estado de todos aqueles que, justos ou maus, morreram antes de Cristo. Com a alma unida à sua Pessoa divina, Jesus alcançou, nos infernos, os justos que esperavam o seu Redentor para acederem finalmente à visão de Deus. Depois de com a Sua morte, ter vencido a morte e o diabo «que da morte tem o poder» (Hebreus 2,14), libertou os justos que esperavam o Redentor, e abriu-lhes as portas do Céu.

Facebook Comments

Livros recomendados

Antônio Torres – Uma AntologiaDevocionário à Divina Misericórdia –  Vol. II1356