Protestantismo

O que significa o número 144,000 para as Testemunhas de Jeová?

As 144.000 pessoas descritas em duas passagens bíblicas: apocalipse 7,1-8 e 14,1-5. De acordo com a primeira passagem, eles são “os servos do… Senhor” (7,3) que são retratados como sendo selados em suas frontes. Os versículos 4-8 descrevem a existência de 12.000 selados por cada uma das 12 tribos de Israel, dando um total de 144.000.

Em apocalipse 14,1 diz que o selo em suas frontes é Cristo e que o seu nome é Pai. Os 144.000 estão com Jesus, e eles entoam um cântico de adoração o qual ninguém pode aprender (14,3). Em 14,4-5 é dito um pouco mais sobre suas identidades: “Esses são os que não se contaminaram com mulheres, pois eles são castos. São esses que seguem o Cordeiro onde quer que Ele vá, esses foram resgatados da humanidade como primícias para Deus e para o Cordeiro, e em suas bocas não existem mentiras, pois eles são impecáveis”.

As Testemunhas dizem que essas pessoas representam a Igreja de Cristo, a Israel de Deus, e esta é uma visão comum entre os estudiosos da Bíblia, aqueles que têm uma longa história na interpretação do Apocalipse. Os 144.000 são tidos como o símbolo dos fiéis cristãos. É isso o que as Testemunhas dizem que se torna bizarro. Supostamente, Deus começou a coletar os 144.000 no dia de Pentecostes, mas parou em 1935, quando teria sido completado o número de 144.000. Alguns desses 144.000 ainda estariam vivos e todos eles seriam Testemunhas de Jeová. Mas em 1986, apenas 9,000 dos 144.000 estariam vivos. Supondo que as Testemunhas de Jeová são um grande grupo, possuindo milhões de membros, como considerar isso? Como não membros do Corpo de Cristo. Eles ainda serão salvos no fim, mas eles não farão parte do Corpo e nem mesmo irão ao céu. Eles são considerados como parte da “grande multidão” mencionada em Apocalipse 7,9-10.

Nos salões do “Reino das Testemunhas de Jeovᔠ(seus templos) somente membros dos 144.000 podem ter comunhão quando a “Ceia do Senhor” é celebrada (isso é feito com muita frequência). Às vezes, nas “ceias”, quando nenhum dos 144.000 está presentes, ninguém tem comunhão.

É desnecessário dizer que a vista das Testemunhas é cheio de buracos. Quando se discute sobre os 144.000 com as Testemunha, e se que isso é um modo equivocado de interpretar o texto onde os 144.000 são mencionados, eles insistem que existem exatos 144.000 dessas pessoas, nem mais, nem menos, se tornando um numero literal, mas eles interpretam outros textos de modo simbólico quando se referem a outras doutrinas deles.

Se eles fossem mais consistentes, eles poderiam concluir que os 144.000 são judeus, que saíram das doze tribos de Israel, no qual muitos deles são homens virgens que não mentem e que trazem a marca em suas frontes. O problema é que quase nenhum dos 9.000 Testemunhas supõe serem membros desse grupo descrito. Muitos são casados, tem filhos, e muitos dizem mais mentiras que verdades.

O único detalhe do texto que as Testemunhas interpretam literalmente são os números. Qualquer outro detalhe do texto é tido como não literal. Eles devem interpretar  todos os detalhes, literalmente, ou ver que os 144.000 como símbolo da Igreja como um todo (assim como praticamente todos os outros).

Traduzido por Tiago Rodrigo da Silva para o Veritatis Splendor do original em inglês “What is the significance of the number 144.000 to Jehovah’s Witnesses?” do web site catholicanswer.com. 


Livros recomendados

O Evangelho de São Lucas – Cadernos de Estudo BíblicoO Evangelho de São Mateus – Cadernos de Estudo BíblicoA verdadeira história da Inquisição





About the author

Veritatis Splendor