Para que compreendêssemos o grande vínculo indissolúvel que o sagrado matrimônio constitui entre o homem e a mulher, sua esposa (e vice-versa); por isso Adão reconhece, acerca de Eva, logo após a sua formação: “Ela é osso dos meus ossos e carne da minha carne” (cf. Gênesis 2,21-22).

Facebook Comments

Livros recomendados

Jogando Para Ganhar – teoria e prática da guerra políticaOtimismoO trabalho intelectual e a vontade – continuação de “A educação da vontade”