Na Trindade indivisível, o Filho e o Espírito são distintos mas inseparáveis. De fato, desde o princípio até ao final dos tempos, quando o Pai envia o Seu Filho, envia também o Seu Espírito que nos une a Cristo na fé, para, como filhos adotivos, podermos chamar Deus de “Pai” (Romanos 8,15). O Espírito é invisível, mas nós conhecemo-Lo através da sua ação quando nos revela o Verbo e quando age na Igreja.

Facebook Comments

Livros recomendados

Energia NuclearEsta Poesia e Mais OutraAsterix gladiador