Porque a nova vida da graça, recebida no Batismo, não suprimiu a fragilidade da natureza humana nem a inclinação para o pecado (isto é, a concupiscência); Cristo instituiu este sacramento para a conversão dos batizados que, pelo pecado, Dele se afastaram.

Facebook Comments

Livros recomendados

Comentário à Metafísica de Aristóteles IX–XII — Volume 3A Paz na FamíliaO Diabo na História